"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

terça-feira, 18 de junho de 2013

Os protestos, a mídia, a verdade ...

protestos

Foi-me pedido, por um leitor, para dar minha opinião sobre o que vem ocorrendo no nosso país: os protestos de rua.

Sinceramente? Ainda estou analisando. Eu sei dos protestos pelo que vejo na mídia e essa, todos sabem, podem manipular a informação.

Quem começou primeiro a violência os manifestantes ou a polícia, nos atos da semana passada? Eu não estava lá e os vídeos, sejam na TV ou na internet, não dão conta de mostrar exatamente a sequência dos fatos.

Claro que os manifestantes dizem que foi a polícia a começar, já a mídia da direita conservadora diz que foram os manifestantes. Quem está dizendo a verdade? Só o sabem os que estiveram nas ruas e ... olhe lá.

Pelo que aconteceu ontem em várias cidades do Brasil, parece que os baderneiros são aqueles de caráter distorcido, os baderneiros profissionais que existem, infelizmente, em qualquer país do mundo.

Já fui acusada aqui de estar em cima do muro. Não, eu procuro estar sempre – atrás do muro porque é assim que se consegue ver o panorama geral. E ver o panorama geral é necessário para se desenvolver a consciência.

Sou apartidária, torço por um time de futebol da minha cidade, mas quando o outro, o adversário, joga defendendo o Estado, eu torço por ele. Reservo as minhas paixões para causas mais nobres que a política ou time de futebol. Bom, mas parece que eu sou exceção pelo que observo por aí. Já escrevi sobre isso, a polarização que está tomando conta do ser humano.

Eu assisto noticiário de TV somente na Globo News que, via de regra, se mantém mais imparcial e depois leio na internet os “apaixonados” que ao invés de usar a razão, usam suas preferências pessoais para tomar partido por um lado ou pelo outro. Com respeito a este assunto li os dois lados: os direitistas e os esquerdistas. Os direitistas, conservadores, dizem que os manifestantes são “fascistoides”, infiltrados por elementos de partidos como o PSOL, PSTU e PCO. Já os esquerdistas dizem que as manifestações podem estar infiltradas por elementos da polícia, como acontecia na época da ditadura. Até há um vídeo mostrando um policial quebrando a janela de uma viatura ...

Agora, vamos analisar friamente o elemento da reivindicação dos manifestantes em São Paulo: querer o passe livre no transporte público. Como? De onde tirar tanto dinheiro para subsidiar? Que eu saiba, conta-se nos dedos de uma mão as cidades do mundo onde há transporte urbano gratuito.

Não lembro se foi quando estava sendo construído ou já na inauguração que o então governo de São Paulo alardeava que o metrô vinha para ser um transporte mais barato para a população. Pois é, mas brasileiro tem memória curta e lembro que em 1986 quando me mudei para essa capital a tarifa do metrô já era quase ou a mesma que a do ônibus. Ninguém nunca reclamou nas ruas sobre isso. Agora querem transporte gratuito? Vamos devagar, né? Primeiro, quem sabe, a gente reivindica um transporte mais barato?

Quanto às opiniões diversas encontradas pelo cidadão nas nossas mídias, é preciso ter sempre em conta que a mídia navega ao sabor dos ventos de interesses. De quem? Depende da ocasião. Atualmente com a eleição para presidente em 2014, tudo se pode esperar em termos de manipulação e distorção de fatos.

Já em 1995, Michel Moore em seu filme Operação Canadá mostra como a mídia divulga e incrementa as notícias sobre um falso incidente/ataque do Canadá aos Estados Unidos. Vale a pena ver o filme e rir da forma como é mostrada a hipocrisia dos governantes e mídia bem como é nojenta e antiética a ganância da indústria armamentista.

O filme mostra bem como a população reage às informações divulgadas pela mídia que são totalmente falsas, mas que passam por verdades. A população se deixa enganar facilmente.

Como aqui. Vejo isso diuturnamente nos blogs e redes sociais, as pessoas comprando ingenuamente o que lhes é vendido pela mídia.

Acordem! Fiquem atrás do muro, expandam suas consciências. Nunca as coisas são como parecem ser.

É legítima a manifestação nas ruas por transporte mais barato? Claro que é, mas cuidado, não se deixem transformar em “massa de manobra”, como disse uma amiga no Face.

E a verdade? Bem, parece-me que o povo brasileiro chegou àquele limite de “a última gota d’água”. Está cansado de viver num país, que a gente sabe ser rico, mas onde sempre o dinheiro público é desviado, os políticos são corruptos, onde falta infraestrutura, a saúde pública está caótica, a educação uma vergonha e etc. etc.

Políticos, acordem! O brasileiro está dando demonstração da sua elevação de consciência política. Este é o primeiro passo. Só espero que não esmoreçam e esse movimento de consciência e democracia se mantenha.

Estão surgindo , finalmente, os indignados brasileiros!

Imagem: www.gazetadopovo.com.br

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

26 comentários:

Cyro Passos disse...

Belo texto,era o que esperava...não tinha esperança de que o povo expandisse a consciência ainda na minha geração. Mas claro com isso tem de haver ordem e está faltando um pouco de discernimento por parte deles,líderes que possam estar a frente. Só espero que dê um resultado tudo isso...
Abraços Atena e obrigado pelo texto.

Ana Bailune disse...

Perfeito! as pessoas precisam aprender a 'filtrar' as informações que lhes chegam, e a ver além do que a mídia mostra. Principalmente, conhecer quem são seus líderes antes de segui-los cegamente, como tem acontecido.

Atena disse...

Pois é, Cyro, o caso é que esse povo está sem liderança. Por enquanto é explosão popular, pode ser que mais adiante surja um líder, mas não levo muita fé.
A falta de ordem e o vandalismo fazem parte de manifestações populares que carecem de liderança FIRME. Já vimos, em outros países, que mesmo com liderança a baderna acontece...
Obrigada digo eu por sua participação e sugestão.
abraços

Atena disse...

Cara Ana;
Aprender a filtrar e analisar líderes faz parte também de ter uma consciência maior.
Parece que o brasileiro começou a ter mais consciência política. Antes tarde do que nunca.
Obrigada pela visita e abraços

Jean Carlos disse...

idem...td está em panos limpos agora!

só resta o governantes corruptos jogarem as toalhas, pra evitar o pior!

pois a justiça tarda, mas não falha!!!

Jeank está com muita fé, o mundo não acaba!

Blogueiros do Brasil disse...

Um movimento que no primeiro dia parecia-me fazer parte de algum esquema de manipulação dos ventos políticos promovido por alguns partidos ditos de esquerda, saiu do controle de seus idealizadores e engendrou manifestações de insatisfação popular sem precedentes no Brasil.

As manifestações são contra as mais variadas mazelas, criando uma amálgama que protesta contra a politicagem brasiliana, a escalada da violência somadas à sensação de desamparo e injustiça, os gastos do governo com a construção de estádios de futebol em detrimento às verbas para a saúde e a educação , contra a PEC 37 e até contra o pequeno aumento nas tarifas dos transportes públicos. As razões individuais que levam as pessoas às ruas podem ser sintetizadas como "revolta contra os desmandos e a falência moral dos nossos governantes ".

Radicais e vândalos sempre surgem quando há alguma turba. Isto é inevitável. Mas , até certo ponto , e por um prisma com um viés maniqueísta, é um mal necessário : o político, que só usa o tempo para pensar em maracutaias, só pensa no povo - de verdade - quanto este está a lhe arrombar a porta com machadadas. Sempre foi assim. Se isto é verdade ou não, foi a troca de afagos entre estes briguentos e a PM que acabou resvalando , sob a forma de uma bala de borracha no olho direito , em uma repórter do jornal Folha de São Paulo, e que , talvez , tenha estimulado a mudança do enfoque dado pela mídia (com exceção da Rede Globo) às passeatas e ao seus participantes, que de arruaceiros passaram a ser tratados como Manifestantes com reivindicações justas e expondo os vandalismos como casos pontuais. Isto e o uso da internet como ferramenta para a panfletagem, tornando possível a descentralização e a rápida organização de manifestações em todo o país, incitou o surgimento de milhares de entusiasmados agentes divulgadores de um fenômeno social extraordinário : um movimento sem um lider, justamente porque todos são líderes. Ao mesmo tempo um trunfo e um problema, a ausência de uma liderança que possa representar todas as pautas dos insurgentes dificulta uma tomada de decisão por parte dos 3 níveis de governo; prefeitos,governadores e a Dilmá , todos estão "em cima do muro", sem ter com quem barganhar (ou comprar), trancados em seus gabinetes ,sendo assombrados com devaneios sobre a Primavera Árabe e tentando entender o porquê de tanta revolta. Oras ! É só procurar nas redes sociais. É que o povo, aquele que ficava deitado eternamente em berço esplêndido , finalmente acordou .







Giba disse...

Na realidade os baderneiros são baderneiros por serem, sem partido, sem militância, seja na política, seja no futebol.
Houve casos de inicio de vandalismo antes da chegada da polícia, mas também houveram casos de líderes do movimento e coordenadores tentando barrar as manifestações violentas e depredatórias.
No mais, algumas reivindicações são legítimas e outras nem tanto.

Maurício Silva disse...

Sou a favor de toda manifestação pacifica, mas não acredito na espontaneidade destes movimentos infelizmente acredito em políticos atrás disto. Quanto a ação dos policiais tirando os excessos acho que atualmente a policia não pode agir para impor a ordem que é punida pela sociedade. Hoje passamos pelas ruas e somos agraciados por drogados desfilando entre nós sem que a policia possa fazer nada. A ordem tem que ser mantida ou a desordem toma conta.

Beth Muniz disse...

Oi Atena,
Bem,
Como não é do meu estilo seguir sempre a boiada, e muito menos ser um gado marcado para morrer, e independente das reações que possam aparecer, expresso sempre o que penso, sem, entretanto, cristalizar os pensamentos.
Para quem me conhece é inegável o meu comprometimento com as questões sociais assentadas na CF/88. Mais precisamente ao que refere o Art. 6º do Capítulo II:
“São direitos sociais, a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e a infância, e a assistência aos desamparados, (...)”.
Então, em minha opinião, os recursos públicos devem ser destinados a estas áreas, não porque estarem lá assentados. Mas, porque concordo com a concepção de proteção social ali expressa.
Neste sentido, não sou favorável à gratuidade das passagens para estudantes universitários, que já usufruem o benefício de estudarem em instituições publicas, mantidas com os impostos pagos por toda a sociedade, inclusive de trabalhadores que ganham salário mínimo.
Sou totalmente favorável à gratuidade para os ensinos fundamental, médio e técnico profissionalizante, desde que ofertados pela rede pública (escolas, institutos federais, etc.).
Sou favorável ao rigor das fiscalizações do sistema de transporte pelo poder público. Ao combate à ganância da máfia que opera nessa área - Só assim se poderá ter uma tarifa melhor e mais barata para todos. Sou favorável ao combate à corrupção e a sonegação fiscal (de todos os seguimentos). Sou contra a transformação do Congresso Nacional em templo evangélico (e ninguém vai às ruas contra isso). Sou contra as benesses que são distribuídas aos ministros do judiciário.

Não gosto de falácias e demagogia. Por isso não aplaudo qualquer tipo de manifestação só porque uma maioria difusa o faz. Não identifiquei nessas manifestações nenhuma bandeira que defenda os direitos dos negros, das mulheres, dos homossexuais, à livre liberdade de crença ou não crença, etc.
Se sou contra o movimento? Não. Sou contra as badernas praticadas por alguns.
Mas, não me convenci, ainda, que este movimento que mudar o país, para que o Brasil seja de todos.
Posso estar errada.
Mas isto, o tempo me revelará.
Beijo Mestra.

Anônimo disse...

"Venha e vejam por si mesmos."

Sakyamuni

Atena disse...

Jean Carlos:
Ah, como eu gostaria de ver os políticos corruptos jogarem a toalha.
Pode ser que este movimento seja o começo de uma virada na política brasileira. Aguardemos.
Obrigada pela visita e seja bem vindo

Atena disse...

Blogueiros:
Você sintetizou muito bem o que está acontecendo no país: o povo acordou.
Também tocou num ponto chave que provavelmente irá impactar em tomada de decisões por parte dos governos, a falta de uma liderança para negociar. Eu, se fosse qualquer um dos governantes, também estaria em meu gabinete de boca aberta, talvez murmurando: "e agora, José?" rsrs
É um episódio inédito em nosso país, ninguém estava preparado para isso.
Agora,"revolta contra os desmandos e a falência moral dos nossos governantes "? Eu adicionaria o Congresso, que a meu ver está muito pior do que os governantes.
Quanto aos gastos com estádios, o problema não está aí e sim na participação de nosso país como concorrente. Depois de escolhido, temos de jogar o jogo da Fifa, faz parte do compromisso.
Obrigada pela participação e abraços

Atena disse...

Giba:
Ter partido político não exime ninguém de ser baderneiro. É uma questão de caráter e de valores pessoais. Uma pessoa com sólidos princípios éticos e sociais jamais vai ser um baderneiro mesmo que apartidária e não militante.
Desconfio que marginais estão aproveitando a ocasião também.
Como você, acho algumas reivindicações pertinentes e outras não.
abraços

Atena disse...

Mauricio:
Inicialmente pode ter havido alguma influência de políticos nas manifestações, mas depois tornou-se espontânea, sim.
A nossa polícia realmente está desacreditada, os números da violência em nossas cidades atestam isso.
Obrigada pela visita e seja bem-vindo

Atena disse...

Amiga Beth:
Assino embaixo de sua opinião dos contra e a favor.
Quanto às manifestações, talvez não apareçam as questões a que você se refere porque o estopim foi de caráter financeiro, o preço das tarifas, e daí o povo se apegou mais a esse quesito. Você sabe que para as massas o que sempre fala mais alto é “o bolso” e não sem razão. Contudo tenho a impressão que ouvi, na TV, alguma coisa sobre grupos feministas estarem também se manifestando sobre os direitos das mulheres.
Estão falando bastante em corrupção e essa, sabemos, também afeta o bolso do brasileiro de alguma forma.
Como você, também não estou convencida que esse movimento vá mudar alguma coisa. Brasileiro é fogo de palha e tem memória curta, mas ah, estou com esperança, torcendo para que finalmente o brasileiro mude o foco, deixe de se ocupar com futilidades e modismos e passe a ter mais cidadania e consciência política.
Na realidade, Beth, o que o nosso país precisa é de políticos sérios e que não acreditem que o povo é idiota e esse movimento pelo menos está mostrando isso. Claro que no meio da multidão encontra-se de tudo um pouco, os esclarecidos, os ingênuos e infelizmente também os baderneiros de plantão.
Beijos, amiga e vamos torcer...

Atena disse...

Sakyamuni:
Se eu pudesse estaria lá, mas infelizmente estou impedida de caminhar.

Tiozão das Batidas disse...

'A ditadura perfeita terá as aparências da democracia, uma prisão sem muros na qual os prisioneiros não sonharão com a fuga. Um sistema de escravatura onde, graças ao consumo e ao divertimento, os escravos terão amor à sua escravidão' (Aldous Huxley)

#ACORDABRASIL

Eduardo Medeiros disse...

"Políticos, acordem! O brasileiro está dando demonstração da sua elevação de consciência política."

É exatamente isso que vejo: o povo acordou. Descobriu que tem poder. Aliás,todo poder emana do povo. Os governos já voltaram atrás com as passagens. Era isso que o movimento queria.

Vi a entrevista no Roda Viva de dois estudantes líderes do movimento, e eles querem a princípio, passagens mais baratas e serviço digno.

sobre a tarifa livre, ouvi um dos entrevistadores no programa(se agora não me falha a memória) que a ex-prefeita de São Paulo tinha um plano viável para dar transporte gratuito, mas não conseguiu por em prática.

Portal de Blogs Teia disse...

Oi Atena.
Eu vejo com bom olhos tudo isso, tirando os bandidos infiltrados no meio da revolução,acho que estamos diante do maior ato publico a favor de um bem comum dos ultimos tempos e acredito que vai crescer e se tornar o maior de todos os tempos,torço pra isso.
Até mais

Atena disse...

Tiozão:
Não conhecia essa frase e é brilhante.
Lembra-me outra que li no livro Os Mensageiros do Amanhecer: "A tirania suprema numa sociedade não é controlada pela lei marcial. É controlada pela manipulação psicológica da consciência, através da qual a realidade é definida de tal forma que as pessoas que nela vivem nem mesmo percebem que são prisioneiras."
Abração

Atena disse...

Edu:
Sim, a ex-prefeita Erundina tinha essa intenção, mas não foi apoiada. Aliás como sempre acontece.
Eu estou torcendo para que esse movimento não esmoreça.
Abraços

Atena disse...

Alfredo:
Estou com você, também torcendo por esse movimento.
Fico emocionada cada vez que ouço o povo nas ruas cantando o hino nacional.
Acorda Brasil!
abraços

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Atena tudo bem?

Assim como você também tenho minhas paixões sob foco. Vejo com certa indiferença essas maniFESTAções, acredito que as redes sociais são as maiores responsáveis pela indignação nacional.
Aquela primeira centena que se manifestou no primeiro dia do aumento da tarifa, essa sim foram os indignados, os demais vieram a reboque no trem elétrico do nacionalismo.
O Gigante acordou? Não! Acredito que ele teve uma enxaqueca no fim da madrugada e resolveu levantar para tomar um comprimido, e fazer um xixizinho. Só!

Nós temos a obrigação moral de fiscalizar nossos representantes e não o fazemos, se isso fosse feito não existiria tanta corrupção, conchavo e desmando como tem.

Vamos entupir as caixas de e-mail´s dos gabinetes dos políticos,cobrá-los na frente dos seus gabinetes para que façam o que prometeram.

Assistiu a Dilma ontem? KKK.

Quando realmente começarmos a cobrar nossos políticos e nos revoltarmos com escândalos aí sim sairei a rua de verde,amarelo azul e branco.
Abração!

Atena disse...

Pois é, Paulo, o problema está na ignorância e falta de consciência política de nosso povo. Deixa-se tudo nas mãos dos “representantes” e o que é pior, sem cobrança, como você falou.
Quantos cidadãos será que comparecem a reuniões de associações de bairro ou de outros tipos que existem por aí ? São poucos.
Acontece que é mais fácil deixar nas mãos dos representantes e governantes e depois ficar só reclamando.
Diferentemente de você, estou com esperança que a consciência permaneça e que o gigante se mantenha acordado.
Veremos...
Um grande abraço

Wennen Melo disse...

A verdade é... o dono da mídia é de esquerda, ou seja, corrupta ....
O que é revoltante é que tem pessoas
Do lado de um governo corrupto que não vale nem 0,20 centavos e vive explorando eu e VC... isso mesmo, por que, a burguesia já esta com seus incentivos milionários garantido pelo nosso governo corrupto e, não ta nem ai pro resto.
Chega de corrupção! Basta!

Atena disse...

Wennen:
Acho que você quis dizer que a mídia é de direita...sim, pelos menos a mídia corporativa o é. Mídia de esquerda, só a independente que é muito pequena, comparando-se às demais.
Obrigada pela visita e seja bem-vindo.