"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Nós, os sensíveis

fada2

Quando li este tocante e inspirado texto, que recebi por e-mail, veio-me à mente um querido amigo virtual que um acidente automobilístico levou para o outro lado há pouco tempo. Quem o escreveu parece que o estava descrevendo. Portanto, Radi, aqui vai como uma saudosa homenagem a você, querida e especial pessoa.

E aos queridos leitores que se enquadram também nesta descrição, minha homenagem e obrigada por vocês existirem.

Os mensageiros da eternidade

fadinhas1 Nós, os sensíveis, temos a luz brilhando dentro de nós.

A nossa sabedoria muitas vezes pode ser confundida com a loucura por pessoas de mentira ...

por aquelas pessoas que vivem presas a um mundo automático.

Nós, os sentimentais, os alquimistas, os arrependidos pelos erros, os filhos amados que foram deixados pra trás num deserto, ...

os que têm fé inabalável,os sonhadores, os loucos de amor muitas vezes já fomos considerados as ovelhas negras da família, ...

...mas os nossos sentimentos profundos como o mar... nos transformaram aos poucos em cordeiros mansos que pastam felizes pelos campos verdes.

Dentro de nós ardem paixões interiores capazes de derreter qualquer geleira.

Nós já morremos incontáveis vezes ... já renascemos outras tantas mais fortes, mais determinados em encontrar a nossa felicidade.

Nós, os sensíveis, somos invencíveis pelas lágrimas e ...

imbatíveis pelo sorriso.

Muitos de nós, os sensíveis, carregamos na alma e até nos corpos marcas da nossa paixão pela vida. Do mais fraco ao mais forte, do mais bonito ao mais feio.

Não somos medidos pela nossa formosura ou pela grandeza do nosso corpo, mas somos admirados pelo poder do nosso coração, pela força que emanamos de dentro de nosso olhar.

E as pessoas de mentira ... ficam sem entender como nós os sensíveis

conseguimos ter tanto poder!

Nós, os sensíveis, estamos aqui para fazer a diferença. Ninguém nos conhece pela superfície,

mas pela profundidade de nossos bons pensamentos.

Não somos santos, mas somos anjos.

Não somos perfeitos, ...

mas é na nossa imperfeição que mostramos nossas maiores virtudes.

Não é pela casca que queremos ser conhecidos.

Queremos um relacionamento íntimo com tudo e com todos que nos cercam.

Podemos errar, fracassar em quase tudo,

mas jamais fracassaremos como seres humanos.

Somos incompreendidos

porque muitas vezes não sabemos expressar quem somos de verdade.

Ainda que o nosso corpo envelheça e fique doente ...

nada pode tocar o coração de um sensível

senão a mão do Supremo Criador.

Nós, os sensíveis, mesmo de longe, nos juntamos em espírito num coral para cantar uma canção que curará toda pessoa de mentira.

Por alguns instantes o mundo parará para ouvir o nosso canto

e se apaziguará por alguns poucos momentos.

E por alguns momentos elas também vão ser sensíveis como nós

quando perceberem que no rosto do outro está o espelho de sua própria face.

Nós, os sensíveis, temos o dom de sentir o que os outros sentem,

de traduzir seus pensamentos

porque nosso coração capta o que os outros corações transmitem,

mas nós somos uma brasa viva no meio da neve

ou ...

um oásis no meio do deserto.

Estamos aqui para mostrar aos outros que a alma existe,

que a matéria passará.

Mas que temos vida para todo o sempre.

Somos donos da sabedoria universal.

Acreditamos num Deus comum a todos os seres humanos.

Num Deus que habita todas as religiões.

Num abraço do sensível está a graça do Universo. fadinha3

Nós, os sensíveis, somos os ...

mensageiros da eternidade.

André Aquino

Imagem: cluci2007caminhodasfadas2.blogspot.com

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

27 comentários:

Maria Marçal disse...

Atena...
Tão profundo esse texto
tão cheio de verdades
Tão causador de questionamentos sobre nossas limitações ...

Gostaria demais de estar incluída nesse contexto como pessoa sensível e despida de defeitos, mas sei que não sou um Anjo porque me debato com sentimentos que ainda me aprisionam como Ser Humano sensível e rigorosamente humilde em perdão, em provações.

Tento,amiga...por certo Deus sabe o quanto tento.

beijos, lindo demais.

Maria Marçal - Porto Alegre - RS

Vera Alvarenga ... disse...

Uau! Que lindo isto! me emocionou e em alguns momentos pude me reconhecer nua, quando me coloco a um canto do palco da vida.E senti também uma pontinha da dor de não ter couraça rígida, embora não possa dizer que todas as palavras ditas aqui serviriam para vestir-me.
Bem gostaria de ser um anjo, mas só porque tenho asas não me considero um. Talvez algum deles me empreste as suas e, quando isto acontece me sinto feliz.
Obrigada Atena por me convidar pra ler algo tão lindo que nos diz a todos, que vale a pena deixarmos aflorar sentimentos do coração,mais vezes, não para representarmos no palco, mas para vivermos com verdade o personagem que somos ( e mesmo que isto nos custe!, mesmo que sejamos os "tolos").
Obrigada pela pontinha que me tocou, e assim me tocando, me incentiva a continuar a ter fé, e não desistir de vestir minha própria pele.
Beijo, Vera.

Samanta Sammy disse...

Olá querida Atena !

Que belíssimo texto, muito intenso e emocionante, acredito que cada um de nós se identifica mesmo que em partes com ele, e que bom que seja assim, pois os sensíveis vivem verdadeiramente, sentem profundamente e contribuem para um mundo melhor !
Linda homenagem ao Radi, não tive muito contato com ele, mas me passava uma originalidade e uma luz muito grandes e verdadeiras.

Um beijo e boa semana :)

Anônimo disse...

Ahh Atena! E pensar que um dia eu tive vergonha de ser sensível. Fui tão criticada e tão incompreendida que quase virei ostra. Mas...fui salva pela luz. Adorei o texto. Obrigada.

Fa

Um Ser Pensante disse...

Muito bom o texto Atena, obrigado por compartilhar com a gente :)
Bjs

poesias de amor e sedução disse...

jamais li um texto que expressasse
tanta sensibilidade e a descrevesse de um modo que podia sentir na pele essa imensa sensibilidade,um abraço aos autores e o meu carinho.
sem mais

Delonir pereira cavalheiro

Amélia Pacheco disse...

Muito lindo.
Obrigada por publicar.
Abraço e muita Luz

Atena disse...

Maria da Graça:
Minha querida, você pode não ser um anjo, mas é com certeza uma pessoa sensível. Claro que sendo humana tem muito ainda o que crescer, mas sei que está no caminho e isso é importante.
Beijos e obrigada pela presença

Atena disse...

Vera:
Eu sabia que ia gostar deste texto, pois já a conheço um pouquinho.
Você tem MUITA sensibilidade e é, sim, uma pessoa especial. Não precisa ser um anjo, basta ser quem você já é. Falei e disse. Ponto. rsrs
Grande beijo

Atena disse...

Sam:
Você tem razão ao dizer que os sensíveis vivem verdadeiramente e não só passam por aqui. Sei que a geminiana vive intensamente pelo lado mental, mas também percebo sua sensibilidade por trás da “efervescência”. rsrs
O Radi era um ser muito especial e que por um curto espaço de tempo alegrou a minha vida e contribuiu com sua “esquisita” sabedoria. rsrs
Beijos

Atena disse...

Fa:
Você não é a única que já sentiu vergonha de ser sensível, isso é bastante comum nesse mundinho hipócrita e materialista em que vivemos. Fico contente que tenha se libertado.
Grande beijo

Atena disse...

Um:
Vocês merecem.
Obrigada pela visita.
beijos

Atena disse...

Delonir:
Obrigada pelo elogio, vindo de um poeta ele merece respeito. rsrs
Seja sempre bem vindo
Abração

Atena disse...

Amélia:
Vocês todos, meus leitores, merecem este texto e muito mais.
Seja bem vinda e obrigada pela presença.
abração

Blog Teia disse...

OI Atena.
Postagem divulgada no blog Teia.
Até mais

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Obrigado, Atena. Me senti lisonjeado por ter me indicado para compartilhar este texto. Realmente muito bom! Deixo um grande abraço!

Atena disse...

Professor:
Você merece com certeza.
abraços

-*Vera Luz*- disse...

Olá minha amiga Atena!

Muito feliz por receber o recadinho... Realmente... ser sensível... quando bem jovem percebi tantas coisas que outros deixavam passar, era como se quisesse viver intensamente o tempo todo sem perder toda oportunidade que se apresentava e ninguém entendia, muito menos o pai a mãe, como lidar com alguém tão sensível! Mas, com o tempo, podemos nos dirigir à espiritualidade que abre nossos caminhos e vão apontando a direção para estar na vida, compreender as coisas, experimentar, mas observar mais e entender que tudo e todos tem seu próprio jeito e seu próprio momento sempre... Muito feliz pela lembrança e saber que há pessoas que realmente fazem parte da vida da gente, mesmo distantes e você é uma delas! Gratíssima pela postagem, palavras que irradiam brilho e que cooperam com as Almas sempre nesse contato divino e universal! Paz na mente e luz no coração sempre!

Um abraço,
"Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

Atena disse...

Vera Luz:
Eu é que agradeço a presença e gentis palavras.
É, os sensíveis são geralmente incompreendidos, mas você tem razão quanto à espiritualidade ser um caminho que além de nos fazer evoluir também nos acolhe.
grande abraço

Mauricio disse...

uau Atena!

me identifiquei

muito obrigado!

Atena disse...

Mas é claro, Mauricio.
Você faz parte desse seleto grupo.
Abraços

Luciana disse...

Muito bonito o texto!!

Sem muito o que comentar dessa vez. srsrs

Atena disse...

Florzinha;
Imagino que tenha se identificado, né?
beijos

Cidadão Araçatuba disse...

Lindo, lindo, lindo...
Quisera eu poder difundir mais boas ideias, pensamentos, entender mais as pessoas, respeitar mais as diferenças e confundir-me menos, decepcionar-me menos.

Só tenho a agradecer o fato de ter compartilhado conosco texto tão profundo e esclarecedor.

Obrigado!

Grande e fraterno abraço!

PS: Tô meiorando...rs

Atena disse...

Cidadão:
Claro que você só pode estar melhorando,você é daqueles que tem consciência e faz por onde.
Não se apoquente com entender mais as pessoas, até nós, psicólogos, ficamos de boca aberta às vezes. rsrs
Relações humanas é das coisas mais difíceis que existe, não existe receitinha pronta, tudo é sempre uma caixinha de surpresas.
Obrigada pela visita e grande abraço

CLAUDIA disse...

Olá Atena!!!
Que saudades de seus textos maravilhosos.Nossa amei tudo que li e reli,lindo e muito profundo.
Me vi nessa parte do texto:Nós, os sensíveis, somos invencíveis pelas lágrimas e ...imbatíveis pelo sorriso.Lágrimas e sorrisos,posso confessar que sou íntima dos dois,kkk!Aprendi que só me decepciono com as ilusões construídas em minha mente,então amiga,não tenho mais ilusões de nada e nem de ninguém.A vida é cheia de surpresas e tudo muda num piscar de olhos.Então vamos viver,viver,viver...Amei seu post,lindo e divino!!!Bjos imensos cheios de sorrisos bem gostosos!!!

Atena disse...

Cacau:
E eu com saudades de você!
Que surpresa boa vê-la por aqui e fico contente que tenha gostado do que leu.
com certeza somos invencíveis. rsrs
grande abraço e beijos