"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

segunda-feira, 24 de maio de 2010

A Matrix de todos nós

Tenho certeza que muitos que entraram neste blog e leram os posts anteriores passaram ao largo dizendo a si mesmos: “isso não é pra mim”.
Esta é uma característica tipicamente humana – a falta de autoconhecimento ou, quem sabe, a negação de características próprias como mecanismo de defesa.
Tudo bem, não há nenhum ultimato para que todos se auto-analisem nesta vida. Haverá outras vidas para isso, mas cada ser vivente, aqui hoje, um dia chegará lá. O autoconhecimento faz parte da evolução humana.
Como o filme Matrix tão brilhantemente abordou, nós vivemos num mundo irreal. Irreal porque estamos todos hipnotizados ou condicionados pelos sistemas de crenças vigente em todo o planeta e que passam de geração para geração. Nenhuma pessoa no planeta pode afirmar que tem idéias próprias e é isenta de contaminação pelo o que os outros pensam. Estamos todos conectados, a Física Quântica já provou isso.
Estamos conectados aos nossos congêneres atuais e aos que já se foram também, pois o que nossos avós, bisavós ou antigos antepassados sabiam está contido em nosso DNA. Podemos não ter acesso consciente a esse conhecimento, mas os conteúdos lá contidos afetam a quem os carrega.
Pois bem, no transcurso das eras, a humanidade foi estabelecendo regras e criando fórmulas ou esquemas de como fazer as coisas e como conduzir-se que acabaram se transformando em sistemas de crenças.
Eu sei que muitos dirão que isso não é verdade ou não se aplica a todos. Sim, esporadicamente algum indivíduo foge ao esquema/sistema, mas ele é considerado louco ou anarquista. Jesus foi um deles – o grande anarquista. Trouxe uma mensagem totalmente nova e revolucionária para a época e você já sabe o que fizeram com ele, não?
O sistema de crenças é o que dá coerência, estabilidade, senso de realidade, organização, enfim o que modela o mundo em que vivemos.
Agora, isso não quer dizer que seja apropriado para a nossa evolução ou o mais saudável para nossas mentes. Atualmente não é saudável nem para o nosso corpo, pois, desde que alguma indústria farmacêutica teve a idéia do protetor solar, entramos numa paranóia em relação ao sol (já ouvi na TV o chamarem de assassino). Pombas, também sabemos que o sol é fundamental para a nossa sobrevivência, no entanto grande parte da população ocidental crê piamente que o sol causa câncer.
O sistema de crenças é tão incorporado à nossa existência que muitas de nossas crenças sequer são consideradas como tal. Se questionada sobre uma delas uma pessoa pode simplesmente sacudir os ombros e dizer: “mas é assim que as coisas são”.
O fato é que o sistema de crenças se perpetua por si próprio e somos todos cativos dessa prisão sem grades. O problema, o enorme problema é que muitíssimas crenças que temos são limitadoras do fantástico potencial humano.
Parem para refletir sobre todas as limitações, e também culpas, geradas pelas religiões e governos. Dá um livro!
No próximo post vamos expandir um pouco mais nossa consciência ao abordar algumas das nossas crenças limitantes.

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

9 comentários:

Luciana disse...

Comigo foi o contrario. rsrsrs. Até porque eu sei da importância do autoconhecimento. Eu comecei a ver a vida de uma forma completamente diferente desde de que comecei no pathwork.

E já descobri muitas crenças limitantes. rsrsrs. O que é otimo já que apenas tendo consciência da crença é que posso me livrar dela.

Por tudo isso o que eu pensei quando visitei o blog já na primeira vez foi: "isso é para mim!!!"

Carlos Roberto de Oliveira disse...

O texto é muito interessante e pretendo conhecer um pouco mais sobre o assunto. Como a Luciana, também acho que "isso é para mim!"

Não duvido que a maioria das pessoas viva condicionada "pelos sistemas de crenças vigente em todo o planeta e que passam de geração para geração", mas eu, sinceramente e até onde sei de mim mesmo, me rebelo contra isso. Por isso me bato, por exemplo, contra a corrupção que assola o país, o que todo conhece mas se cala, "dizendo a si mesmos: “isso não é pra mim”.

Eu penso diferente e por isso continuo o meu protesto!

Parabéns pelo blog!

Atena disse...

Pois é, Bob, pelo jeito você faz parte dos "diferentes" rsrsrsrs. Meus parabéns tb.

Elen disse...

Gente como é interessante e macabro esse sistema armado desde tempos remotos para fazer com que pessoas sejam guiadas e movidas como marionetes atravéz do medo...
é o efeito:te dou uma noticia bomba na tv e no dia seguinte voce só pensará e comentará sobre esse assunto...é incrível a força que tem esse plano de terror pois além de lançar notícias terríveis,eles reforçam por vários dias para que o medo e pavor se instalem nas mentes das pessoas que despreparadas engolem esse alimento terrível e ficam presos nessa prisão sem grades.
nós temos que acordar uns aos outros!
É isso aí!!
parabens pelo blog!
abraço,
Elen

Marcos Airosa disse...

Gostei muito do texto, pena que a maioria vive o seu dia a dia de forma automatizada, nem sequer param para refletir. é uma pena.

Gostei muito do seu blog, parabéns.
Se
precisar de algo meu msn é mf-airosa@hotmail.com

Marcos Airosa disse...

Ufa , encontrei alguem que pensa de forma parecida.Abraço.

Tiozão das Batidas disse...

Orgulhosamente programei uma 'chamada' para este ótimo artigo no novo site dos Blogueiros do Brasil. O post será publicado dia 10/10 às 13:00 hs .


Abraços cordiais.

Atena disse...

Tiozão:
Não tenho palavras para expressar minha gratidão, não por mim, mas pelo serviço que você está prestando aos leitores.
Muitíssimo obrigada.
abraços

Tiozão das Batidas disse...

Atena, sou eu quem agredece pelos ótimos artigos. Oxalá que tenhamos na blogosfera um número crescente de sites de qualidade como o seu.

Beijins