"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Ego. O que fazer com ele?

ego

Já li muitas matérias de religiosos, gurus(?), canalizadores(?), etc. falando mal do Ego e exortando as pessoas a se livrarem dele ou o destruírem.

Nada mais fácil do que dar conselhos sem conhecimento de causa.

Quem fala mal do Ego são aqueles que estão sob o domínio dos sistemas de crenças limitantes que nos governam há tanto tempo.

Uma dessas crenças é a de que o Ego é a causa de comportamentos arrogantes, possessivos, materialistas, etc. Segundo alguns, o Ego impediria o ser humano de ser espiritualizado e se aproximar da Divindade.

Essa crença está fundamentada em uma outra criada pelas religiões: a matéria (o corpo) não é algo divino e , pelo contrário, nos afasta de Deus.

Nas religiões ocidentais estamos sempre encontrando ministros(?) de Deus nos templos, igrejas, e agora até na TV, esbravejando contra “os apetites da carne”. Estes até estão listados entre os sete pecados capitais.

Pois bem, “os apetites da carne” são também atribuídos ao campo de atuação do Ego.

Agora, diga-me: você é o seu Ego - somente?

Claro que não, somos seres bem mais complexos. O Ego é simplesmente uma parte nossa, não a nossa totalidade. Existem outras instâncias psíquicas capazes de controlar o Ego quando ele “sai fora dos trilhos”.

Sem o Ego não teríamos condições de sobreviver aqui no planetinha. O Ego carrega uma energia masculina ou yang, como queiram, e é esta que possibilita a ação e consequentemente a sobrevivência.

O Ego também possibilita o senso de identidade, sem ele não teríamos noção de quem somos. Ele permite a autonomia, o ajustamento à realidade, a responsabilidade, a independência e o tudo mais necessário para nos expressarmos como indivíduos aqui na terceira dimensão.

Os problemas surgem quando o indivíduo pensa que o Ego é tudo que existe, o que cria as atitudes autocentradas, as narcisistas ou ainda as do tipo “eu contra eles”.

Muitos, quando adultos, continuam com um Ego infantil, exigindo gratificações imediatas, necessitando de regras e normas ditadas pelos outros (é isso a que a criança está acostumada) ou mantendo os sentimentos de onipotência que costumavam ter na infância.

Esse é o Ego não saudável ou não desenvolvido.

“Enquanto não são aceitas, as limitações da esfera humana não podem ser transcendidas. Enquanto não for suficientemente desenvolvido, o Ego não pode ser liberado. Essas afirmações podem parecer contraditórias, mas são passos essenciais do caminho espiritual. Somente quando o Ego é saudável e forte podemos saber que ele não é a resposta final do ser.” (Guia do Patthwork.)

Ou seja, para podermos nos liberar do jugo do Ego primeiramente precisamos trabalhá-lo no sentido de fortalecê-lo. É então que surgem os aspectos positivos como: o discernimento, a compaixão, a responsabilidade, a capacidade de fazer escolhas conscientes e aceitar as frustrações, entre outros.

O Ego não é bom nem mau, ele só precisa ser amadurecido e educado.

Não briguem com ele. rsrs Aceitem-no, analisem-no e partam para fazer as mudanças necessárias ao seu desenvolvimento.

Imagem: valedosolencantado.blogspot.com

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

16 comentários:

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

Excelente texto, Atena. Seu blog tem me ajudado muito...obrigada por isso!!! beijosssss

Blog Teia disse...

OI Atena.
Post divulgado .
Até mais

Cidadão Araçatuba disse...

O meu é bem resolvido, depois que criei o mundo... kkk!
E aqueles que se pintam de bonzinhos, gente boa, camarada, mas são extremamente rancorosos não aceitando nem mesmo um mísera competiçãozinha? É o EGO não desenvolvido?

Atena disse...

M. Tereza:
Esse é o motivo deste blog: ajudar as pessoas e suas palavras são, pra mim, uma recompensa valiosa.
Obrigada pelo apoio e beijos

Atena disse...

Alfredo;
Obrigadíssima.
Grande abraço

Atena disse...

Cidadão;
Qual dos mundos você criou? Está fazendo competição comigo, é? rsrsrs
Quanto à sua pergunta: depende. Tais pessoas podem ter desenvolvido seu ego , mas de maneira torta ou podem estar repetindo os sentimentos da infância, como falei no texto.
Egos saudáveis não são encontrados muito facilmente. rsrs
abração

Fausto disse...

Olá Atena,

Acredito que o ego ao qual você se refere é o ego da Psicologia. Sugiro que estude a Nova Gnose de Samael Aun Weor pra entender porque o ego deve ser eliminado de nós. Na verdade nós não temos apenas um ego, e sim vários. E como você disse, não existe ego bom ou mau, realmente, mas também não existe ego "fortalecido" ou "não fortalecido", pois tudo faz parte do mesmo malefício que precisamos eliminar de nós para purificar nossa essência e despertar a consciência.

Com relação a Gnose, leia sem preconceitos e com a mente aberta. Existem mais de 60 livros publicados por Samael e seu conteúdo e vasto. Você pode se surpreender positivamente.

Paz, saúde e equilíbrio a todos.

SEMEADOR DE ESTRELAS disse...

Ola!...Atena, nosso ego agradece por telo reconhecido como de grande utilidade, tirando-o do corredor de execução, no qual o colocaram. Mente, ego, intelecto e outros sentidos físicos, são para nos servir, para experienciarmos o exterior, claro, aqui falo como sendo aquele que experiência, usando esses recursos que nos foram dados. Mas a inversão disso, desses valores, dá no que ai esta, nosso atual mundo. Ego e mente querendo ser detentor da verdade, da Divindade, e controlar nosso Ser Interior, o qual eles ai estão para servir.
Muito bom seu texto.

Muita Luz a Você.

MARCELO DALLA disse...

Ótimo texto!!!
Encontrar seu blog hoje foi uma grata supresa!!! ;)
Namastê

Atena disse...

Fausto:
As crenças humanas são muito diversificadas. A minha é a de que precisamos transcender a dualidade e as crenças limitantes para alcançar a plena consciência, portanto não existem malefícios a serem eliminados.
De qualquer forma, como jamais fecho as portas para novos conhecimentos vou me informar sobre o que você recomendou.
Seja bem vindo.

Atena disse...

Semeador de estrelas:
Tem toda razão, a era do mental, que começou na antiga Atlântida, tem agora seu auge. Precisamos passar para o sentir, assim mais facilmente encontraremos nossa divindade interior.
Obrigada pela visita e fique na paz

Atena disse...

Marcelo:
Obrigada e seja bem vindo sempre.
abraços

Antonio Carlos Muniz Macedo disse...

Demorei a voltar a este local de sabedoria e auto conhecimento, perco eu, seu texto sobre o EGO é esclarecedor !

Atena disse...

Pois então, Antonio, apareça mais vezes. rsrs
Sua presença é uma honra.
abraços

Tiozão das Batidas disse...

Orgulhosamente programei uma 'chamada' para este ótimo artigo no novo site dos Blogueiros do Brasil. O post será publicado dia 30/01/12 às 15h .


Abraços cordiais.

Atena disse...

Obrigada, Tiozão
abraços