"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Você sabia que ...

pilha de Bagda

Hoje vamos expandir a consciência numa área do conhecimento humano que é uma das que mais mentiras e lacunas contém: a História oficial, a que a gente aprende na escola.

A história humana está muito, mas muito mal contada. Arqueólogos, paleontólogos e historiadores tecem teorias sobre seus achados e qualquer coisa que não encaixe em suas teses, eles simplesmente ignoram ou dão explicações descabidas.

Aquela que é chamada de pré-história é uma verdadeira fábula, relatando-nos que os homens viviam em cavernas, de forma muito primitiva, tal como hoje vivem parecido os bosquímanos da África, entretanto isso não quer dizer que o resto da humanidade assim o viva. Como diz Charroux: “O homem pré-histórico não era esse ser obtuso, tacanho, grosseiro que se pretende. Era pintor, oleiro, desenhista, de gênio (as grutas de Lascaux, Altamira, Glozel). As cavernas não eram senão ateliers dos ‘minus’ da sociedade. Os seus contemporâneos mais evoluídos conheciam o vidro, o carvão e, muito possivelmente, os metais e a indústria do ferro” ((O livro dos segredos traídos, Robert Charroux. Ed. Livraria Bertrand, pg. 98)

Vamos ver então alguns exemplos da História desconhecida dos homens.

- Você sabia que já houve uma guerra atômica na antiguidade? Veja o que dizem escritos sagrados indianos:

O fogo da terrível arma destruía as cidades, produzindo uma luz mais clara que cem mil sóis ... Este fogo fazia cair as unhas e os cabelos dos homens, embranquecia as penas das aves, coloria as suas patas de vermelho e entortava-as.” (Ibid, pg. 61)

- Você sabia queo homem pré-histórico usava, como todos os homens civilizados do Ocidente: chapéu, casaco, calças, sapatos”? “Este fato é incontestável porque está provado pelos desenhos gravados nas lajes da biblioteca seqüestrada no Museu do Homem, em Paris.” (Ibid, pg. 97)

- Você sabia que Os homens pré-históricos conheciam a escrita, como o provam as tabuinhas gravadas de Glozel, as quais são incontestavelmente autênticas”? (Ibid pg. 97)

- Você sabia que no Museu Topkapi existem mapas antigos que pertenceram ao capitão turco Piri Reis (comandante da frota otomana em 1550) que mostram cadeias de montanhas na Antártida que só foram descobertas em 1952; que à época mostrada nos mapas a Antártida não estava totalmente sob a capa de gelo o que situa a observação contida nos mapas em 4000 AC?

Os mapas dão algumas informações que só podem ser possíveis de obter vistas do alto. Havia veículos aéreos em 4000 AC?

- Você sabia que à época da conquista da América Latina pelos espanhóis havia pessoas loiras e de olhos azuis no Peru?

“Pedro Pizarro, primo do conquistador diz na sua crônica: Os cabelos dos homens e das mulheres são loiros como o trigo e certos indivíduos têm a pele mais clara do que os espanhóis.” (História desconhecida dos homens, Robert Charroux. Ed. Círculo do Livro, pg. 64)

- Você sabia que “Em Gargayan, província ao norte da Filipinas, foi descoberto o esqueleto de um gigante que não media menos do que 5,18 metros.? Ou que foram descobertas no sudoeste da China ossadas pertencentes a outros seres humanos com 3 metros de altura”? (Ibid pg. 171)

- Você sabia que “vários cronistas do século XIII afirmam que Jechielé, rabino francês de rara erudição à qual o rei São Luis gostava de prestar homenagem conhecia o segredo de um candeeiro resplandecente que se iluminava espontaneamente”?

“Esse candeeiro não continha azeite nem pavio e por vezes o rabino o colocava na janela à noite, o que intrigava profundamente seus contemporâneos. (...) Segundo os cronistas o rabino tinha uma forma muito pessoal de desencorajar os importunos que lhe iam bater à porta. Tocava num prego colocado na parede de seu gabinete e imediatamente dele jorrava uma faísca crepitante e azulada. Infeliz daquele que, nesse preciso momento, tocasse na aldrava de ferro da porta; o importuno dobrava-se, contorcia-se e berrava como se estivesse prestes a ser absorvido pela terra e finalmente fugia sem querer saber de mais nada.” (Ibid pg. 96)

Você sabia que existe uma pilha elétrica que foi encontrada numa ruína próxima à capital do Iraque e cuja idade é estimada em 2000 anos? A mesma é composta por eletrodos de ferro e de cobre e um eletrólito desconhecido: a Pilha de Bagdá.

Bom acho que deu para dar uma ideia do quanto nossa verdadeira História é subtraída de nós, pois estas informações não estão nos livros comuns de acesso ao grande público.

Nossa real História é muito mais apaixonante e instigante do que sequer imaginamos.

Imagem: sitedecuriosidades.com

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

30 comentários:

Luísa L. disse...

Olá Atena, boa noite!

Ah, de repente entrei outra vez no livro "Eram dos Deuses Astraunatas?". Essas são questões, que, pelo menos para já, não há resposta, mas é bom que não as ignoremos, pois elas são importantes para a compreensão do todo.

Beijos!

Atena disse...

Pois é, Luisa, existem muitas pistas sobre ETs presentes na antiguidade do planeta, mas não é conclusivo. Poderia ser também que haviam civilizações adiantadas, capazes, por exemplo, de erguer os monolitos que até hoje não existe explicação para como o fizeram.
Enfim, nossa real História ainda está longe de ser desvendada.
beijos

Eduardo Medeiros disse...

Realmente lembra relatos do livro "Eram os deuses astronautas?", mas sua tese principal eu concordo plenamente. Não dá para confiar absolutamente na história "oficial". Lembrei também de uma farsa que alguns cientistas armaram para provar que o elo perdido entre o homem e os símios tinha sido descoberto, e depois se confirmou que tudo não passava de fraude.

Recentemente, andou rolando pela net a foto de um esqueleto gigantesco de um homem e alguns apologistas cristãos se apressaram a dizer que era a confirmação dos gigantes citados na Bíblia, mas foi provado que a foto era uma montagem.

Então, nessas questões, temos que ter um olho no padre e outro na missa.

beijos

Beth Muniz disse...

Grande Mestra!
E assim caminha uma imensa parte da humanidade.
Sem saber para onde, exergando o que só lhe interresa ver...
Porque será que teimamos em desconer o nosso passado histórico, como se o mundo não tivesse sofrido um processo evolutivo, em várias dimensões, humanas e materias?
Talvez por necessidade de explicar tudo por meio da fé, ou dos padrões constituídos pelos que escrevem a história oficial. Sim, porque a história sempre é escrita por aqueles que dominam e xercem o poder.
Ainda bem que para um fato, sempre haverá versões.
Excelente texto.
Indicado, compartilhado e espalhado.
Beijão e bom final de semana.
Fui!

Shirley Pacheco disse...

oi, Atena! assim como a Luísa, me veio logo à mente o livro ëram os deuses astronautas" quando li as
curiosidades que vc postou. tem horas que não sei se rio ou se choro da "inocência" do ser humano ao pensar que está sozinho nesse universo infinito. inocencia mesmo? arrogância? contrariando essa descrença para com as visitas de ETs aqui na terra, eu, de minha parte, acredito piamente que eles estao por aqui, sim. e entendo perfeitamente a sua (deles, os ETs) preferência por não se mostrar a, digamos, "qualquer um"... rs. excelente e instigante reportagem! ;-) abração!

Fábio C. Martins disse...

Tirando a história dos esqueletos gigantes, acredito em todo o resto, mas as ossadas já vi imagens e textos afirmando serem falsas.

A Luísa indicou um bom documentário/livro: Eram os Deuses Astronautas?
Assisti esses dias no youtube e fiquei com os cabelos arrepiados. Vale a pena!

Beijos, Atena.

Ricardo Gabriel disse...

Também li que a humanidade não era mais inocente nas épocas antigas: sacrifícios humanos eram comuns em diversas sociedades, em diferentes civilizações. Se crimes bárbaros eram praticados ocultamente e agora são descobertas evidências, também podemos inferir que alguns males contemporâneos são apenas expressões da depravação moral da humanidade ao longo de muitos séculos.

Algumas coisa pode mudar com o tempo, mas temos muito em comum com os nossos ancestrais.

Atena disse...

Edu:
Alguns livros falam que o macaco descende do homem (se não me engano Blavatski concorda com isso). Teriam havido mutações, o que não me parece improvável já que houve explosões atômicas e sei lá mais o que aqui no planetinha. Contudo, como você bem disse, não dá para se acreditar em tudo.
beijos

Atena disse...

Beth:
Grande parte da nossa real história é capenga por causa das religiões. Por incrível que pareça muitos pesquisadores só aceitam fatos ou explicações que combinem com o que está na bíblia. E é essa história fajuta que é divulgada como real.
Você bem o disse:"história sempre é escrita por aqueles que dominam e xercem o poder", mas atualmente já existem muitos pesquisadores independentes tanto política quanto religiosamente e pode ser que aos poucos vá aparecendo o que sempre permaneceu oculto.
beijos e obrigada pelo apoio

Atena disse...

Shirley:
Pois é, na realidade acho que não é nem uma coisa nem outra. O ser humano é "hipnotizado". rsrs Vive num estado de ignorância induzida e como são poucos os que se libertam disso, a real realidade custa a ser divulgada. Agora, com a internet, ficou mais fácil, mas ao mesmo tempo que divulga também dissemina um bocado de embustes.
Obrigada pela visita e seja sempre bem vinda.
abraços

Atena disse...

Fábio:
As ossadas a que me referi no texto me parece não serem as que andaram sendo divulgadas na internet. Tentei confirmar, mas não consegui.
Agora, se existiram animais enormes como os dinossauros, por que também não poderia ter havido humanos gigantescos, já que tradições de diferentes culturas se referem a eles?
Obrigada pela visita e seja sempre bem vindo.
abraços

Atena disse...

Sim, Ricardo, temos muito em comum com nossos ancestrais, mas sacrifício humano não era considerado crime já que atendia a crenças religiosas e tinha um objetivo considerado maior. Em compensação havia outrora outros crimes que ainda hoje se repetem. Esta é a natureza humana...
Obrigada pela visita e seja bem vindo
abraços

Van disse...

Olá Atena,

Muito interessante todas as informações, partindo delas podemos imaginar que existem milhares não descobertas e outras tantas descobertas e não divulgadas.

Veículos aéreos há 4000 anos atrás é inimaginável.

Abraços

Atena disse...

Van:
É isso mesmo. Temos muito ainda por saber e por descobrir. Estou sempre à cata de novas informações nesta área. rsrs
Obrigada pela visita e seja sempre bem vinda
abraços

Anônimo disse...

MEUS CAROS AMIGOS O AUTOR DESTA DESCOBERTA,OBTEVE UMA CONCLUSÃO DEVERAS SURPRENDENTE,MAS COM PERMISÃO ACRESCENTO UMA TEORIA, QUE VAI DE ENCONTRO A ESTA E BASEIA-SE EM QUE CADA VEZ QUE O SER HUMANO ATINGE O SEU AUGE ALGO MUDA E ESTAMOS Á PELO MENOS 7 MILHÕES DE ANOS NESTA REGRESÃO/EVOLUÇÃO POR ISSO É COMO SE FIZESSE-MOS TODOS UM RESET,PASSAMOS POR VARIAS EXISTÊNCIAS E NAO DAMOS CONTA QUE A ARVORE DA VIDA TEM MILHARES DE RAMIFICAÇÕES E LISTEM AS ESPECÍES DE SERES VIVOS QUE EXISTEM SÓ NO NOSSO PLANETA.FIQUEM TODOS BEM...

Atena disse...

Anônimo:
Sim, civilizações evoluíram, tiveram seu auge e decaíram. A história é cíclica.
Obrigada pela visita e seja bem vindo

Anônimo disse...

As informações contidas no post são bem elucidativas. Não se encontra estas informações em livros escolares e muito menos anunciados na mídia tradicional.
Passamos boa parte da vida na escola dos mais diversos graus para aprender inveracidades dos mais variados níveis.
Sobretudo, a verdadeira história é difícil de se saber, pois, ela é escrita pelos vencedores, ou seja, os detentores do poder, e, assim, é reescrita da forma mais conveniente para a elite dominante.
Outro fator é a própria linguagem, a qual sofre alterações gradativas de forma a se romper o vínculo com os escritos antigos. A própria língua portuguesa já sofreu tantas reformas ortográficas que hj é um idioma deformado. Tentar ler e entender livros antigos torna-se uma tarefa árdua.
Os fatos sucedem-se como no livro 1984 de George Orwell em que a história é reescrita e o passado é completamente apagado sem deixar rastros.
É essa a forma de perpetuação do domínio. Se esta vida é regida pela consciência, a maneira mais fácil, para manter a maioria subserviente, é não deixá-la expandir. A técnica é manter as pessoas ocupadas nas ilusões, criadas pelos dominantes, sem tempo ou oportunidade para buscar e saber a "verdade".
É ótimo ver que as pessoas estão acordando e despertando deste pesadelo.
Isto faz parte do jogo, momentos de reflexão e posterior síntese em sucessivas etapas de despertamento.
Agradeço pelas informações verdadeiras.
Marcelo.

Atena disse...

Marcelo:
Concordo com suas palavras.
Aqui fazemos o possível para despertar as pessoas e acho que devagarinho chegaremos lá.
Obrigada pela visita e seja sempre bem vindo.

s.rodrigues disse...

Oi, tudo bem? Você toca numa questão que acho muito interessante: as afirmações taxativas sobre modos de vida havidos em tempos tão distantes no passado,afirmações essas baseadas em aproximações com dados atuais (cavernas vs bosquímanos). Embora goste muito de ler sobre Arqueologia e Paleontologia, ao me deparar com coisas assim, coloco tudo no que chamo de 'teoria do ovo': num dia, o ovo é veneno para a saúde, no seguinte já é tudo de bom. Simplesmente não levo a sério quem pretenda explicar o mundo com a exatidão de detalhes. Sobre as citações que você faz de Charroux,considero que algumas são perfeitamente possíveis, outras coloco no contexto daquele ditado, "quem conta um conto aumenta um ponto", quero dizer que conforme um fato é narrado, sofre interpretações conforme o narrador. Caso do candeeiro, por exemplo. Os demais exemplos são muito interessantes, principalmente a da arma que parece ser radiativa e a visão aérea da Antártida. Assisti a uma série muito boa, Battlestar Galactica, cujos princípios, embora ficcionais, são bem atraentes para alguém que como eu não admite que num universo aparentemente infinito (mas podemos ficar só na nossa galáxia)só haja humanidade num planetinha insignificante como é o nosso.E que essa humanidade ou foi entregue por encomenda, segundo a versão deísta, ou surgiu de uma sopa primordial e foi dando saltos evolutivos assim sem mais. Somos complexos demais para termos surgido assim no 'susto'. E ainda há que se considerar algumas coisas inexplicáveis nesses contextos, seja o delivery seja a sopa, tais como os monumentos da Ilha de Páscoa,Stonehenge e outros.
Essas versões simplificadas e até adulteradas, penso eu, têm como objetivo manter poder de alguns sobre muitos. Sendo o medo do desconhecido a maior mola humana, para o bem e para o mal, quem apresenta uma explicação bonitinha e simples sai na frente.
Pessoalmente, prefiro não ter explicações prontas, mas ter liberdade de especular até mesmo nas dimensões do absurdo.
Um abraço e bom fim de semana.

Atena disse...

Olá S. Rodrigues:
Somos duas. Também fico sempre com o pé atrás, mas como tenho mente muito aberta vou lendo tudo que me cai nas mãos e, conforme dá, vou juntando as peças. Jamais refuto uma nova informação de saída, prefiro o “por que não?”
Tenho 3 livros do Charroux e de outros pesquisadores independentes. Algumas informações são perfeitamente possíveis de serem fatos, mas outras é um pouco de viagem na maionese deles. rsrs
Adorei a série citada porque gosto de ficção científica (li todos os livros do Isac Asimov) e dou-lhe toda razão: é racionalmente impossível não existir outros planetas habitados seja em que galáxia for.
Quanto aos mistérios daqui do planetinha ainda não tenho opinião formada, os grandes monólitos erguidos no passado longínquo tanto pode ser obra de seres humanos com poderes por nós desconhecidos como pode ter sido obra de ETs ou até ambos os casos. Quem pode afirmar o contrário? Ninguém, não é? rsrs
Obrigada pela participação e abraços
Ah, gostei muito do que li em seu blog, continue escrevendo por favor.

s.rodrigues disse...

Oi de novo!...rsrs
Que bom saber que você também gosta de ficção científica, pois é relativamente raro encontrar mulheres leitoras de FC. Também li tudo do Asimov, ele é um dos meus prediletos. E você assistiu Battlestar também, que legal! Um outro autor que gosto muito de ler é Orson Scott Card, principalmente o Orador dos Mortos.

obrigada pelo elogio e pretendo continuar sim, sempre que ficar engasgada com alguma coisa...

Karla Hack dos Santos disse...

É até assustador estes dados, momentos tçao antigos e com conhecimentos mais atuais... A verdade é que existe muita coisa para ser compreendida por este universo a fora... Somos pequenos demais, mas, quem sabe um dia não enxerguemos além!

;D

Atena disse...

Oi, Shirley:
Ahá, descobri seu nome. rsrs
Não conheço esse autor citado, é sobre ficção científica também?
Como você não modera seus comentários, talvez não tenha visto que deixei um comentário lá.
abraços

Atena disse...

Karla:
Pois é, este nosso mundinho ainda tem muito a oferecer em matéria de descobertas.
Obrigada pela visita e seja sempre bem vinda.
abraços

s.rodrigues disse...

Oi Atena!
Vi o comentário agora, e fui verificar estava também no email, mas é que tenho uma preguiça de lidar com a caixa de entrada, fico tanto tempo classificando coisas chatas como spam que até desanimo de ir lá...rsrsr
Então, esse autor é de Ficção Científica também e muito bom. Quando eu o li, anos atrás, foi que entendi alguns conceitos meio espinhosos, como alteridade e xenofobia, pode?
E você descobriu meu segredo, né? Abrevio porque na verdade detesto esse nome, coisa do meu pai...
Abração

Luciana disse...

Bom,

A verdade é que nunca me interesse muito pelo o que aconteceu na dita pré historia.. Não afeta em nada a minha vida..

Acho que sou uma pessoa muito pratica e me interesso mais pelo o que pode melhorar minha vida agora.. Então eu não tenho uma opinião a respeito.. mas não deixa de ser interessante..

Atena disse...

Luciana:
Bom, eu, como canceriana, adoro História e considero que ajuda bastante sabermos quem fomos, como o passado influencia o hoje, principalmente no que diz respeito às mulheres.
beijos

Luciana disse...

Eu também acho que a historia influencia.. Mas a minha historia..

Bom, eu gosto muito de coisas espirituais.. realmente ajudam muito.. mas algumas coisas são viagem demais para mim..Como coisas como atlantida, lemuria.. srsrs

Mas enfim eu não estou dizendo que essas coisas não existam ou não tenham existido.. mas mesmo que tenha existido coisas que aconteceram na minha vida atual, ou talvez algumas encarnações antes dessa influenciam bem maus em munha vida atualmente do que coisas que aconteceram a muitos seculos atras. Então é nisso que prefiro me concentrar..

Mas essa é apenas a minha opinião e minha maneira de ver as coisas. Que com certeza não é uma verdade absoluta.. E eu não tenho a pretensão em dizer que a minha visão é a certa..

Anônimo disse...

Cara eu já to amando esse blog inteligente, sem ser arrogante e cheio dos comentários. eu to em casa.
Atena em relação ao post faço minhas as as palavras da maioria dos comentários. Não sei se já disseram, só acrescento que pensar e fazer ciência é mais para se surpreender do que para saber. Um abração.

Atena disse...

Anônimo:
Gostei de sua frase: "pensar e fazer ciência é mais para se surpreender do que para saber'.
A nossa ciência ainda tem um longo caminho pela frente, pois ainda está muito centrada no pensamento cartesiano.
Obrigada pela apreciação e seja sempre bem vindo.
abraços