"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sábado, 6 de novembro de 2010

Viva este dia como se fosse o seu último. ... Pode ser!

morte
Todo ser humano sabe que vai morrer. É a única certeza que temos na vida. Por que, então, muitos, quiçá a maioria se comporta como se fosse viver para sempre?
É um tal de adiar decisões, tarefas, férias, visitas aos amigos, aos parentes que moram distante, arrumar um tempinho para brincar com o filho e por aí vai.
E as palavras duras ou agressivas que dizem aos seres que mais amam? Se morrer no fim do dia, esta será a última lembrança deixada.
Tudo bem, quem não tem sangue de barata se irrita às vezes e pode dizer coisas que não gostaria, mas se as palavras foram ditas a alguém que ama, por que não se desculpar antes de sair para o trabalho? O trânsito está virado numa batalha urbana, as balas perdidas andam soltas por aí, os assaltos com morte também. E se for a sua vez?
Ninguém parece pensar nisso.
Cruz, credo, Atena, saravá, mangalô treis veiz!
Não, não é agouro, é um fato que pode acontecer hoje. Temos de ter consciência dele, temos de ter consciência da morte física. A vida é eterna, mas o corpo físico não e como ainda não chegamos no estágio em que podemos nos comunicar facilmente com os vivos após “bater as botas”...
Aí chegam do outro lado e ficam chorando e gritando que precisam voltar porque magoaram fulano ou beltrano e precisam se desculpar. Como a humanidade dá trabalho aos “anjos” que estão do outro lado para ajudar!
E os adiamentos, as postergações? É bem conhecida a característica dos brasileiros de deixar tudo para a última hora, último dia. Até pode funcionar se continuamos vivendo, mas e se for nosso último dia aqui (nesta vida) no planetinha azul?
Durante o tempo em prestava consultoria e treinamentos em empresas recebia muito dos administradores pedidos para trabalhar com os funcionários essa característica: postergação. Nas empresas, postergar pode ser mortal para a vida das mesmas desde que se torne um hábito dos funcionários (péssimo hábito).
Ter consciência da morte não é ficar morbidamente pensando nela, pensando em coisas ruins que podem acontecer com você. É aprender a viver no Agora. Hoje é o dia! O dia D.
O dia em que você pode, sim, arrumar um tempinho para brincar com seu filho ou ajudar na lição que ele trouxe da escola.
O dia de dizer ao parceiro/a o quanto o/a ama.
O dia para consertar aquela tomada que já está a perigo de causar um curto circuito. Pode cobrar depois ... na cama. Será pago com gosto.
O dia de começar a fazer a caminhada diária que vai ajudá-lo/a a viver mais e melhor.
O dia de responder o e-mail do amigo que já está há um mês na caixa de entrada.
O dia de derramar aquelas lágrimas que foram tão represadas que já escorreram dos olhos e estão entupindo a garganta.
O dia de assistir aquele filme bem comédia pastelão para relaxar após o trabalho ao invés de assistir o noticiário.
O dia de fazer um elogio para o seu tímido e pouco comunicativo, mas excelente funcionário.
O dia de colocar uma música orquestral, bem relaxante, enquanto dirige para o trabalho e não se irritar com os facínoras atrás do volante.
O dia de perdoar aquela pessoa que tanto lhe ofendeu. Quando você chegar ao outro lado dar-se-á conta de que nada disso importa.
Enfim, o dia de viver intensamente e presentemente o Agora, lembrando que guardar rancores acaba causando doenças, que adiamentos podem se tornar irreparáveis e que podem ser demonstração de covardia.
Então, os deixo com duas frases sábias que encontrei por aí.
“O segredo da saúde, mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas , mas viver sabia e seriamente o presente.” (atribuída a Buda)
“Não temas arriscar-te. Quando um barco avança, ele equilibra-se.” (dito popular chinês)-
Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

12 comentários:

V.L.P. disse...

Olá Atena!

É um assunto inquietante, ao qual fala-se muito, todos sabem, mas, infelizmente, ainda poucos fazem, agem, decidem de uma vez por todas trocar as posturas desgastadas de tanta repetição! Enfim, vamos nós procurar praticar em nossa vida, procurando sempre onde e como fazer algo que as vezes não nos damos conta que estamos realmente postergando!

Um abraço,
"Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

Atena disse...

Verinha:
Pois é, fala-se muito, se faz pouco.
beijocas

Simone Bichara disse...

Hoje e agora tem o valor da eternidade. É disso que esquecemos.
Bênçãos da floresta e parabéns pelo o post.

Atena disse...

Simone:
Você não tem ideia do quanto sua frase é verdadeira. Eu já a comprovei.
Bênçãos da Ilha da Magia para você.

Aldo Cioffi disse...

Bom dia amiga, tenhamos em mente que nossa vida é muito curta, que tudo que temos são empréstimos de Deus e que um dia teremos que devolver. Vamos fazer o bem hoje! Parabéns pelo blog.

Aldo Cioffi

Jackie Freitas disse...

Olá Atena querida!
Curiosamente, ontem eu e meu marido falávamos sobre isso! Por que todos sabem que vão morrer e se agarram à esperança de que podem "eternizar" a vida, vivendo doidamente, de qualquer jeito e aí, quando se deparam com a realidade da "morte" começam a rever a vida e fazerem dela uma "regressão" ?
Acho que eu tenho muita curiosidade para saber o que há do outro lado, porém, me coloco em paciência e aprendo cada dia, pois sei que tudo o que eu viver aqui, me será válido depois.
Ótimo texto!
Grande beijo, minha linda!
Jackie

joselito bortolotto disse...

Bem, tem uma passagem biblica que diz "Vigiai, pois não saberás a hora" ... então com o lema dos escoteiros, sempre alerta e preparados, o amanhã ainda não existe e pode até não existir, pelo menos para muitos de nós.

Atena disse...

Aldo:
Seria bom se todos lembrassem disso: tudo é empréstimo.
Bem vindo e grata pela gentileza.

Atena disse...

Jackie:
Sim, minha querida,em cada vida vamos acumulando experiências, conhecimento e sabedoria. Nada se perde e jamais se regride.A vida é expansiva!
Grata e beijocas

Atena disse...

Joselito:
Gostei de lembrar o lema dos escoteiros. É isso aí.
abraços

Malu disse...

Como é bom podermos viver o dia como se ele fosse o único... assim conseguimos captar maiores emoções e intensidades.
Abraço

Atena disse...

Malu:
Gostei de seu comentário.
Grata pela visita.
abraços