"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sábado, 30 de abril de 2011

Espiritualidade e discernimento

espirit-discernimento

Bom, parece que estes dois termos não têm muito a ver um com o outro porque a espiritualidade implica em fé e esta não pertence ao reino da razão.

Pois é, sempre foi assim, mas não precisa ser. A espiritualidade também pode se basear no conhecimento e não só no sentimento (que é a fé cega).

Três expressivas correntes religiosas do planeta: cristianismo, judaísmo e islamismo são fundamentadas em livros chamados sagrados porque conteriam as palavras de Deus, com o seguinte detalhe: três diferentes deuses. Por aí já começa a cegueira, pois as três diferentes correntes dizem haver um só Deus supremo. Então dois desses deuses são falsos. Quais deles?

Essas e outras diferentes crenças religiosas, desde o início, criaram separativismo entre as pessoas e/ou nações e conflitos que muito sangue derramou e ainda derrama.

Suprema falta de discernimento!

Vamos começar por analisar os livros assim chamados sagrados.

Todos eles contêm mensagens vindas do outro lado do véu (véu=barreira que nos impede de ter contato direto com outras realidades sutis) que foram recebidas por humanos chamados de canalizadores.

Um canalizador tem a capacidade de receber e transmitir mensagens de seres que estão do outro lado do véu, mas isso não quer dizer que seja a Fonte ou o Criador que esteja se comunicando. Quanto mais evoluído é um ser, maior é a sua freqüência vibratória, portanto se existe um ser-fonte (o que chamam de Deus) sua frequência é tão fantasticamente alta que nosso primitivo e biológico denso cérebro “torraria” com tal comunicação.

Voltando aos livros, Abraão, Elias, Moisés e Maomé (que se diz ser uma reencarnação de Moisés) e outros foram canalizadores e provavelmente receberam mensagens do outro lado, mas eram seres humanos com suas falhas de caráter ou comportamento e que usaram, naturalmente, seus filtros internos ao transmitirem tais mensagens. Moisés, por exemplo, tinha péssimo temperamento (dedutível das escrituras).

Portanto, se usarmos nosso senso crítico ou discernimento devemos fazer a seguinte pergunta: o quão acuradas ou honestas foram as transmissões de tais mensagens? Segunda pergunta: como não foram eles que redigiram suas mensagens, os futuros redatores foram absolutamente fiéis às palavras canalizadas nas mensagens originais?

Parece que os crentes de fé cega não se perguntam isso. Não se trata aqui de desvalorizar as religiões, mas alertar para a necessidade de questionar o que dizem os livros “sagrados”. Ainda existe um agravante quanto à sua veracidade: as mensagens foram adequadas ao conhecimento, cultura, hábitos, nível de consciência e crenças daquelas épocas. São iguais aos de agora?

Os canalizadores continuaram aparecendo pelo mundo no transcorrer dos tempos e após 1987 tornaram-se muitos. Esta data marca o início do movimento Nova Era que ocasionou a manifestação de uma proliferação de canalizadores e “gurus”. Alguns honestos e bem intencionados, outros nem tanto. Já apareceu de tudo e se você pesquisar hoje na web vai encontrar mensagens esdrúxulas provenientes de “ETs” a canalizadores sérios. Já postei aqui sobre mestres ascensionados (que são canalizados atualmente) onde mostro como reconhecer sua autenticidade. Pessoalmente já conheci alguns canalizadores tendo sido somente um digno de confiança.

No Espiritismo e na Umbanda, por exemplo, é bastante comum as pessoas acreditarem piamente no que um “espírito” diz partindo do pressuposto de que como ele está do “outro lado” já alcançou a sabedoria ou é um ser de luz. Nada mais equivocado.

Mariana Caplan, PhD, autora do livro Cultivando o Discernimento no Caminho Espiritual, diz o seguinte: “Após 17 anos de experiência em quatro continentes e 10 anos de pesquisa em campo, eu estou pessoalmente e profissionalmente muito familiarizada com os tipos de abusos de poder, chocantes, que têm sido cometidos em nome da espiritualidade.”

Sim, o poder é uma droga sutil, que além de viciar, retira a capacidade de discernimento e lucidez de quem o utiliza e sempre foi e ainda é utilizado por gurus, canalizadores, sacerdotes, pastores, padres, rabinos, mulás, imames ou qualquer humano que se arvore em condutor de seu “rebanho” de crentes.

Qualquer pessoa que diga ser detentora do privilégio de intermediar a comunicação com o Criador é alguém que está mais focada no poder oriundo de tal posição, seja este financeiro e/ou influência sobre as cabeças de seus seguidores.

Mariana Caplan, apropriadamente, enfatiza que a autoridade espiritual vem de dentro da própria pessoa e não de outrem.

Finalizando, não existe um só caminho para encontrar o Criador, as pessoas são diferentes e consequentemente encontrarão diferentes caminhos para expressar sua espiritualidade, mas principalmente, devem usar a razão, questionar, duvidar e não sair acreditando em tudo que seu guru, pastor ou sacerdote lhe diz porque “está no livro sagrado” (?).

Imagem: blog.cancaonova.com

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

23 comentários:

Beth Muniz disse...

Querida Atena,
Será a religião o ópio do povo, como diz o pensador?
O quanto é alienante as pregações dos falsos profetas “revestidos” de uma sabedoria que entendem como domínio seu, e que a partir daí se acham no direito de dominar mentes e corações?
Seguindo os escritos de Maquiavel, o tema religião não é um terreno fértil de se atravessar. Há muitos vales e encruzilhadas, e por isto se constitui em um enigma.
Por isto gostei muito da abordagem do texto. As duas coisas não precisam necessariamente caminhar sob o véu do conflito. Para tanto, o discernimento deve agir como a luz orientadora da ação.
Falei bobagem?
Se sim, peço desculpas.
Se não, expandi mais um pouquinho a minha consciência.
Grande beijo.

Valéria Braz disse...

Atena, espetacular este seu post, e vai de encontro a como penso do munda da crença. As escrituras foram escitas por pessoas normais que interpetraram os fatos conforme a cultura da época que difere e muito das nossa.... por isso é importante para entender as escrituras um profundo estudo da cultura da época, do escritor e depois "traduzir" para nossa época!
Que possamos respeitar os caminhos que cada um escolhe para fazer o bem, porque se o bem está intrísico em ação, ali está um tradutor da mensagens divinas.....
Beijo no coração

Cidadão Araçatuba disse...

Sabe o que mais me assusta, e pelo jeito a você também (me corrija se eu estiver errado!) ninguém questiona!
Ninguém analisa e raciocina!
O cara fala na no púlpito e pronto! Virou Lei! Tenho alguns familiares que apelidei-os de xiitas! No bom sentido, na verdade são católicos! Rs... São assim o padre falou, tá falado, é só seguir e tudo se resolverá. Como você bem disse, a Fè é cega, acrescento se você me permitir; surda, muda, esclerosada!
“Sim, o poder é uma droga sutil, que além de viciar, retira a capacidade de discernimento e lucidez de quem o utiliza e sempre foi e ainda é utilizado por gurus, canalizadores, sacerdotes, pastores, padres, rabinos, mulás, imames ou qualquer humano que se arvore em condutor de seu “rebanho” de crentes”. Mariana Caplan.
Matou a pau! Excelente texto!
Grande Abraço e é sempre muito bom passar por aqui e ler suas reflexões, parabéns!

ps Vão de excomungar viu! Você pegou fotinha lá daquele blog...

Atena disse...

Cara Beth:
Generalizações são perigosas, mas concordo sim que para algumas pessoas a religião é um ópio. São aquelas que “fogem” da nua e crua realidade através de crenças incutidas por outrem. Contudo não precisa ser assim. Eu não só creio, mas tenho certeza que existe um Criador porque não só busquei o conhecimento, mas também experienciei situações que me o confirmaram(?). O ponto de interrogação é porque o assunto é absolutamente subjetivo e não posso provar nada para ninguém.
Você não falou bobagem nenhuma. rsrs Seus comentários são sempre apropriados.
beijos

Atena disse...

Valéria:
Na antiguidade, ouso dizer que, a maior parte, senão todos os canalizadores eram honestos e bem intencionados na transmissão das mensagens. Seu propósito era fazer e difundir o bem. Hoje é que a espiritualidade foi transformada, por muitos, em puro comércio, mas mesmo assim temos de respeitar a crença de cada um.
Agradecida por sua participação.
Grande beijo

Atena disse...

Cidadão:
Você está absolutamente certo, pouquíssimos questionam, analisam ou raciocinam! Este é o principal motivo de eu ter iniciado este blog,: levar as pessoas a refletir e questionar.
Obrigada pelos cumprimentos e pelo seu gosto em me visitar. rsrs
Grande abraço procê também

Rgc disse...

Posso dizer que concordo plenamente, porque por esta razão a muito não frequento mais a igreja, me tornei evangélica por não acreditar no catolicismo, mas a crença das pessoas está se transformando em hipocrisia, chamo assim porque quando você diz amar e respeitar seu próximo, isso não implica em presença fisica e sim de consciência, de lealdade. E esta foi a razão pela qual acredito cegamente em Deus, mas naquele que eu creio estar comigo em todas as partes e momentos, não o que dizem, que se não frequentarmos uma igreja Deus não será conosco, Ele está no meu coração e é o meu coração que Ele vê e conhece, tem muitos que praticamente moram numa igreja e são mais hipócritas que se pode imaginar, pregam uma coisa e fazem outra. O que importa para mim é que sou temente a Deus, procuro fazer o que é certo, e peço perdão todas as noites por faltas que posso ter cometido durante o dia, porque nem sempre o que achamos ser certo para Deus também é certo, erramos com intenção de acertar, é o que dizemos não fazer com má intenção, mas muitos se pegam a isso para cometer erros absurdos usando o nome de Deus em vão.
Bom, não sei exatamente o que as pessoas entendem por DEUS porque colocam o nome dEle em tudo, pessoas que nem se quer agradece pelo seu dia. Gente isso vai virar polemica porque se eu for escrever aqui tudo que penso a respeito, este comentário se tornará um livro. Adorei seu blog e vou te seguir ok !

Fique com Deus, abraços

Abraço

TEIA disse...

Olá Atena.
Post divulgado na Teia .
Até mais

Psiquismo Desmistificado disse...

Minha amiga Atena,
Um belíssimo texto. Parabéns!!
Olha, religião ( obviamente não se pode generalizar ) muitas vezes é utilizada como um tapa-olhos e bocas. Um verdadeiro ópio para alguns. Digo mais: tenho observado que algumas pessoas utilizam a religião como um castrador de seus mais secretos e temidos desejos. Bom ou ruim? Não posso julgar..rss
Mas calar-se, sem questionamentos e interrogações? Jamais.
GRande abraço

Atena disse...

Regina:
O Criador está em toda parte, mas principalmente dentro de cada um de nós, pois somos parte dele.
As igrejas foram criadas pelos homens, algumas com boa intenção, outras nem tanto, visando mais o lucro monetário.
Continue cultivando sua intimidade com o Criador no seu coração, isto é o importante e real.
Obrigada pela presença e participação. Será sempre bem vinda.
abraços

Atena disse...

Psiquismo:
Que bom vê-lo por aqui de novo.
É, muitas vezes a religião é o "juiz" ou algoz dos profundos e inconfessáveis desejos humanos quando a própria pessoa, com sua consciência, deveria discernir o que é bom e o que não para si e para os demais.
Expandir a consciência é refletir, questionar, indagar e ... discernir também.
Obrigada pela presença.
abração

Simone Bichara disse...

Como forma de gratidão à sensibilidade e carinho que temos recebido dos que aqui nos acompanha, o Blog Mandalas da Floresta sorteará uma impressão em papel fotográfico medindo 70 X 70 cm, da Mandala Alma, da artista plástica Simone Bichara.
Essa peça foi confeccionada enquanto a artista convivia com índios em suas aldeias, numa profunda conexão com a natureza e os povos da floresta. Como foi elaborado em papel comum, o trabalho passou por uma restauração profissional, e depois por scanneação e impressão em alta qualidade em papel fotográfico.


Para participar, basta ser seguidor (a) do Blog e deixar um comentário na postagem dizendo seu nome e sobrenome, endereço de e-mail e aonde você reside.

MAIORES INFORMAÇÕES: WWW.MANDALASDAFLORESTA.BLOGSPOT.COM

Grande abraço e boa sorte,
Produção - Exposiçao Mandalas da Floresta

Cidadão Araçatuba disse...

Feliz dias das mães, viu! Muitas felicidades!
Já disse que admiro seu jeito de pensar e seus comentários, podendo dê uma passadinha lá no cidadão e veja que projeto legal (no meio de tanto coisa ruim que acontece,algo bom!) eu descobri!
Grande Abraço!

Atena disse...

Cidadão:
Muitíssimo obrigada pela lembrança. Você é fora de série mesmo. rsrs
Já vou lá ver essa novidade.
abração

Cidadão Araçatuba disse...

Atena, fiquei contentíssimo com a sua sugestão e disponibilidade, e acredite de utópica você não tem nada, o caminho é esse, eu também acredito que Cidadania deva ser ensinada,afinal, que lições os pequenos tem vendo nossos políticos não é?
Obrigado e divulgue sim, o e-mail da Ayne (que é super gente boa) tá no post!
Obrigado.
Grande e fraterno abraço!

ROSA LUNA disse...

Religião é um assunto muito polêmico, sempre! Mesmo que não acredita em Deus, pode se equivocar na defesa de sua descrença. Mas uma coisa, concordo com a autora, cada um deve procurar seu caminho de expressão. Não acreditamos em uma única religião como verdade absoluta, gostei do texto, por mostrar o "outro" lado, da força que é usada em muitas religiões e que se aproveitam da fé dianjte das necessidades. mas acho que não é uma questão de religião, é uma questão de pessoas que as usam como ferramenta manipoulativa!
Uma ótima semana................abraços

Atena disse...

Rosa Luna:
Concordo com você que são as pessoas que usam as religiões para manipular, mas devemos lembrar também que foram as pessoas que criaram as religiões. O Criador não criou nenhuma religião, foram os humanos que o fizeram.
Obrigada pela presença e participação.
abraços

Anônimo disse...

Vous avez de bons points il, c'est pourquoi j'aime toujours verifier votre blog, Il semble que vous etes un expert dans ce domaine. maintenir le bon travail, Mon ami recommander votre blog.

Mon francais n'est pas tres bon, je suis de l'Allemagne.

Mon blog:
Credit immobilier aussi Rachat de Credit credit

Atena disse...

Anônimo:
Merci beacoup. Votre paroles sont un stimulation pour moi.
Soit bien venu.
My english is better ....

Anônimo disse...

What about the English invent football championship?

Atena disse...

Anônimo:
I didn't get it!
????

Anônimo disse...

Eu encontrei seu blog através do Google, e devo dizer que este está entre os melhores artigos bem escritos que tenho visto em muito tempo.

Atena disse...

Anônimo:
Muito obrigada por suas palavras.
Desculpe a demora na resposta, estava na praia.
Seja sempre bem vindo