"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O que são Mestres Ascensionados?

Mestres
Algumas pessoas já me perguntaram quem são esses mestres que tenho citado como fonte de meus conhecimentos, então este post é dedicado a este assunto.
Mestres Ascensionados foram pessoas exatamente como eu ou como você que em alguma vida tiveram, como é chamado por alguns, a iluminação e por outros: ascensão ao Corpo eletrônico da Presença Eu Sou, ou seja, é a reunião de tudo o que somos com a nossa Divindade.
A Bíblia relata a ascensão de Jesus. Com o passar do tempo, poucas pessoas conseguiram este feito já que se trata de uma tarefa nada fácil.
Diz-se que os Mestres Ascensionados fazem parte da Grande Fraternidade Branca, união de seres da luz dedicados ao cuidado e estímulo à evolução da humanidade.
O meio que os mestres utilizam para falar conosco é a canalização: uso de um ser humano que, através das cordas vocais, comunica o que o mestre está transmitindo. O canalizador permanece consciente todo o tempo. Não é transe mediúnico, embora possa ser escolhido um médium para fazê-lo. Também não é telepatia. É um tipo de comunicação que eu não sei descrever porque não sou canalizadora e nem os próprios conseguem explicar direito como a coisa funciona.
Na década de 1930 dois canalizadores das mensagens dos mestres são bastante conhecidos nos meios esotéricos: Guy. Ballard e sua esposa Edna que criaram o Movimento Eu Sou. Posteriormente, na década de 1950, houve um grande influxo de informações provenientes de destes seres através de Geraldine Innocenti que criou a Ponte para a Liberdade e Mark Profhet que fundou a Summit Lighthouse.
Os mestres e outros seres de luz sempre passam os conhecimentos de acordo com o nosso nível de consciência e época em que vivemos. Nos tempos antigos seres de luz entraram em contato com a humanidade através daqueles que foram denominados profetas. Seus ensinamentos eram perfeitamente consistentes e adequados ao nível de evolução, cultura e consciência da época, todavia totalmente fora de contexto nos dias atuais. Este é o motivo de a Bíblia não ser uma fonte adequada atualmente como “cartilha” para encontrar a Divindade.
Os ensinamentos e mensagens mudam conforme mudam os tempos, pois a criação está sempre em expansão e a humanidade precisa acompanhar este ritmo se quiser também se expandir e evoluir.
Atualmente, principalmente após 1987, tem havido uma enxurrada de canalizações, tanto dos mestres ascensionados como de outros seres, assim chamados, da luz. Algumas confiáveis, outras nem tanto porque existem canais mais puros do que outros (palavras dos mestres). Esta pureza está relacionada com a capacidade do canalizador de afetar ou não a comunicação recebida por fatores bem humanos como suas crenças, valores, conteúdos inconscientes, etc.
Quero esclarecer que somente pode se negar a veracidade de uma canalização a tendo presenciado, pois é difícil não sentir o amor que emana do ser que está sendo canalizado. Existe um ser denominado Kryon que é perito em fazer céticos e descrentes também sentirem seu amor, todavia sempre há exceções: em coração duro e bloqueado nada entra. ...
Os mestres não estão aqui para convencer ninguém, aceitam-nos quem quiser, pois eles sabem que cada um de nós está num degrau da evolução e que todos têm muitas vidas à disposição para poder alcançar esse patamar evolutivo.
Para termos certeza que uma mensagem, atualmente, é de um mestre:
  • são sempre em linguagem muito simples, sem termos esdrúxulos (isso é coisa humana),
  • não se referem a naves espaciais que virão para nos resgatar e/ou salvar,
  • não fazem previsões catastróficas,
  • não nos julgam,
  • não dão ordens ou dizem: vocês têm que ... (isso é interferir no livre arbítrio),
  • não exigem disciplina (o fizeram no passado, mas agora não),
  • não dizem para ou estimulam a criar igreja, templo ou ordem associativa,
  • são altamente bem humorados,
  • não pedem adoração e nem para adorar o Criador (se o Criador precisasse de adoração, não seria o Criador)
  • suas palavras são sempre de amor, alegria, compreensão e aceitação das nossas mazelas,
  • reafirmam constantemente que a divindade está em nós ou seja, Nós Somos Deus também.
Espero ter dado uma idéia sobre este assunto que é bastante controverso e que também se presta para desvarios imaginativos do pessoal da Nova Era e místicos diversos. Para finalizar, reitero que somente tendo contato com estes seres tão especiais ou, pelo menos, acompanhando suas mensagens por anos a fio é que se terá uma idéia melhor sobre eles e sobre o que dizem.
Imagem: Mestres Saint Germain e Kuthumi

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

16 comentários:

R149 3o75s disse...

Sei não,Atena,mas brevemente,tuas matérias aqui, estarão entre os cadernos de reitores espirituosos e espirituais;e com certeza, em futuro perto, a Matemática será chamada de "Metamatia",(conhecimento da transformação) do que "não muda",mas que "mudando", alternando-se,transforma,e mistura ambos,a forma e o "trans",até agora indefinido,mas que está perto do que entendemos como "eletricidade"... e o Todo existe no Nada... existir sem o ser,e é o que é, é o que há:Putz! Q será yxto???

Exatidão,Maravilha,Prazer e Conhecimento, mesmo que, pra alguns,poçça parecer nada,um emaranhado,como 1 Todo e como um Tudo embolado...

Marcos Airosa disse...

Parabéns muito bem colocado, o sumido apareceu. Seus textos dispensam comentários, são completos, afinal vc já esta a milhas de distancia, resta apenas tentar te acompanhar.

Atena disse...

Radi:
Que bom tê-lo de volta e cada vez mais a mil com sua "loucura boa".
Gostei demais do outro comentário, coloquei uma ressalva lá.
abração e beijão

Atena disse...

Marcos:
Que que é isso? Milhas de distância? Não! Somente diferente de você por uma contingência de vida, nada mais. ambos chegaremos lá e não duvido que juntos.
Que bom que voltou, já estava sentindo sua falta.
grande abraço e beijão

Marcio Alves disse...

ATENA


Isto tudo não passa de invenções humanas, do desejo humano de não ser simplesmente um animal qualquer como os outros, apenas diferenciando por sua racionalidade, portanto, a necessidade tão esmagadora de criar o transcendental e dizer que a fonte criadora está em nós, e que nós somos deuses....muito maior ainda, a necessidade de se crer em tais invenções.


Basta olharmos para o mundo e vermos a quantidade gigantesca de religiões existentes, para entendermos essa necessidade do ser humano acreditar que há uma força ou deus no universo, que nós temos alma, e que não somos apenas um produto do acaso.


Pode até ser que exista a possibilidade da existência de um ser, mas viver como se essa vida aqui fosse apenas um estagio para uma vida melhor no além é no mínimo falta de bom senso, pois tudo que temos de concreto e certeza é justamente essa vida aqui.


Abraços

Atena disse...

Marcio:
Sinto mesmo que pense assim, mas é prerrogativa sua, não?
Agora eu disse no post e reafirmo aqui que somente entrando em contato com esses mestres é que se pode avaliar sua veracidade. É muito fácil negar o que não se conhece, eu quero ver é alguém que tenha contato ser capaz disso.
Agradeço o comentário e abraços

Eduardo Medeiros disse...

Não desprezo a dimensão espiritual e transcendente que todos nós temos. Até o meu amigo Marcinho a tem, só que agora resolveu negá-la pois virou um trágico existencialista agnóstico...kkkkkk

Atena, já li algumas coisas sobre os tais mestres, esses assuntos me interessavam muito há uns tempos. Nunca presenciei uma mensagem dessas ao vivo, mas já presenciei coisas semelhantes em cultos cristãos carismáticos, e qualquer um diria que o próprio Deus estava falando pela boca do profeta já que os que ali estavam, acreditavam nisso. A fé e a crença "substancializam" qualquer manifestação mística ou psicológica tida como mística. Uns acreditam nos mestres ascensionados como você, outros acreditam em mensagens vinda do Espírito Santo, outros ainda acreditam que a vaca seja sagrada. Eu evito fechar questão sobre qualquer crença espiritual pois vejo que a subjetividade da fé de cada grupo é preponderante para a própria "verdade" da crença. Mas não me furto ao direito de criticar qualquer crença, apesar de respeitar todas elas. No mais, parabéns pelo texto bem claro e objetivo. Abraços

Atena disse...

Edu:
Você acaba de demonstrar que tem uma excelente qualidade: bom senso.
Depois de tudo que já experienciei nos chamados caminhos místicos, não posso negar o que vi, senti e ouvi. Sempre fui e continuo sendo bastante cética, mas com total abertura de mente. Eu costumo trocar o Não pelo Por Que Não? Jamais digo que fulano ou beltrano está no caminho errado ou que isso ou aquilo não existe pois somos, a raça humana, de uma ignorância atroz.
Sempre fico com o pé atrás no primeiro contato com algo novo, mas nunca me arvoro em detentora da verdade negando a priori o que se diz ou manifesta na minha frente. Isso é demonstração de fanatismo e deste eu estou muito longe.
Obrigada pelo seu excelente comentário
Abraços

Luciana disse...

Eu também acredito nessa dimensão espiritual e transcendente. Eu também sempre fui um pouco cética. Mas não dá para negar as transformações que ocorreram em meu interior.

Se não tivesse havido nenhuma mudança em mim. Eu jamais faria um blog para falar de minhas experiências. Jamais me exporia a esse ponto.

Atena disse...

Pois é, Florzinha, é difícil a gente negar certas coisas depois que se entra em contato com elas.Só que viveu, sabe.
um beijão

Neusa Fiesta disse...

Ah, minha cara Atena...Eu, em minha frenética busca pelo conhecimento e verdade, já fui de Krishnamurti à Madame Blavatsky , de AMORC à Summit Lighthouse
Hoje, digamos que minha Violet Fire esteja com o facho mais sossegado rs
Agora sou adepta apenas do: tudo sei que nada sei!
Parabéns pelo exclente conteúdo de seu post!
Um grande abraço!

Atena disse...

NEUSA:
Prazer em tê-la por aqui.
Também sou como você: só sei que nada sei, mas continuo aprendendo.
abração

Penna disse...

Olá Atena...é a segunda leitura que faço no seu blog e tenho gostado bastante de seus comentários. Faço terapia transpessoal e um de meus 'livros de cabeceira' é 'O livro de Ouro de Saint Germain. Adoro os ensinamentos e tenho vivenciado na prática seus efeitos. Os 'mantras' vibracionais tem me ajudado a me tranformar em uma pessoa cada vez melhor...Penso que talvez os mestres estejam cansados desta humanidade 'deshumana' e de tanta iniquidade. Talvez os 'revezes' atuais da natureza sejam uma forma de demonstrar a insatisfação do planeta terra com os seus atuais habitantes e seja, realmente necessária, a limpeza e depuração destes seres, numa tentativa de transformar-nos em seres racionais,... de verdade...Penna

Atena disse...

Penna:
Os mestres jamais se decepcionam ou se zangam conosco. Eles só tem amor por nós e como já experienciaram vidas aqui, sabem bem o quanto é difícil esta dimensão.
Com relaçào aos desastres naturais não é insatisfação da Mãe Terra, mas uma acomodação natural decorrente de várias mudanças ocorridas na vibração da consciencia humana.
Obrigada pela visita e comenário.

DUVENDAS disse...

Ramátis se encaixa em mestres ascencionados????

Atena disse...

Duvendas:
Ramatis, segundo informações que temos é o mestre Kuthumi, que também foi São Francisco de Assis em outra encarnação.