"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Você vive de expectativas?

bola_de_cristal
Resolvi escrever este post porque em outro anterior “A expectativa na relação amorosa” vi comentários manifestando ser difícil não criar expectativas. Concordo, é difícil, mas por quê? Porque esta é uma das nossas crenças da qual não nos damos conta de que seja uma crença.
Nós crescemos vendo assim e fazendo assim. Nunca paramos para pensar que poderia ser diferente e nunca será demasiado alertar sobre o papel limitante, às vezes destrutivo, das crenças em nossa vida. Achar que não podemos viver sem expectativas é uma crença também.
Eu lembro que passei nove meses de gravidez esperando uma filha que teria cabelos cor de mel e olhos verdes (geneticamente bem possível). Tive uma menina de olhos e cabelos castanho-escuros. Fiquei muito desapontada! Claro, depois de nove meses de expectativa ...
Hoje eu sei que poderia ter me poupado esse desapontamento. E não é isso que nós todos queremos, ter um mínimo de decepções na vida?
No outro post dei o conceito de expectativa: esperar obter o resultado desejado de uma determinada situação. Situação essa que ainda não aconteceu, que se encontra no futuro. Seja um futuro namorado ou futuro emprego.
Meus queridos leitores: o futuro consiste em potenciais. Não existe um futuro pré-determinado, existem sim futuros prováveis – vários.
Eu sei que muita gente acredita em destino, tarot, profecias, etc. Destino não existe, quanto ao tarot e profecias o que acontece é que o cartomante ou vidente tem acesso aos potenciais futuros e como do outro lado do “véu” (a chamada quarta dimensão) as coisas são caóticas mesmo, naquele mar de possibilidades ou potencialidades o vidente pega o que está mais à mão ou mais próximo ou mais forte em energia. Essa parada é difícil de explicar, até porque eu não sou vidente e não posso falar por experiência. Contudo é o que explica o porquê de muitas profecias não se realizarem.
Lembro que em meados da década de 90 uma amiga me disse que alguém tinha “visto” o Rio de Janeiro debaixo das águas na passagem do milênio. E a cidade maravilhosa continua linda e seca. O vidente viu errado ou mentiu? Não, ele escolheu esse potencial que provavelmente existia na época.
Esclarecida esta parte, vamos ver como a formação de expectativas pode influenciar ou interferir numa situação futura.
Quando criamos uma expectativa nós interferimos no fluxo natural das energias por intermédio dos nossos pensamentos que ficam como que batendo na mesma tecla – um mesmo e único potencial sendo ativado.
Assim ó: meu futuro tem vários potenciais o que permite com que eu faça uma série de escolhas. Eu escolho um deles para concentrar meus pensamentos (através da expectativa), só que necessariamente esse não é o melhor ou mais benéfico para mim, pode haver outro ou outros que o são Provavelmente eu o escolhi somente por ser o mais sedutor, aquele que me afeta mais fortemente. É assim que age o ser humano, ignorantes que somos de como as energias agem e das outras realidades das quais não temos consciência.
Eu sei que isso é difícil de entender. Eu, pessoalmente, já desisti de entender faz um bom tempo, contudo coloquei em prática a ausência de expectativas e percebi que as situações na minha vida começaram a ficar mais fáceis. Ou seja, deixei as coisas fluírem naturalmente e de uma hora para outra a vida se tornou menos complicada. Como se diria em informatês: com uma interface mais amigável.
Na realidade o ser humano “acha” que tem controle sobre sua vida e seu futuro ... Vã ilusão! Postarei mais adiante sobre este tema.
Voltando: desconhecemos quais os potenciais que se encontram no nosso futuro, portanto não temos como avaliar a correção ou adequação de nossas escolhas.
Alguém comentou no outro post que “todo ser vivente tem um objetivo e se correr atrás dele irá se decepcionar em algum ponto da vida”.
Concordo. Todos nós temos objetivos, mas objetivo não é a mesma coisa que expectativa. Objetivo é um alvo ou fim que se quer atingir (dicionário do Aurélio). Requer ação de nossa parte e não suspiros de ansiedade ou pensamentos obsessivos esperando obter o resultado desejado. Sentiram a diferença? Eu diria até que a pessoa que vive de expectativas é reativa em vez de pró-ativa.
Sim, podemos nos decepcionar por não atingir certos objetivos, mas se pararmos com as expectativas nos decepcionaremos muito menos. É uma questão matemática.
A expectativa só serve para fabricar decepções. Experimente começar a viver de uma forma mais leve, deixando as coisas fluírem naturalmente, fica tudo tão mais fácil ... Com isso não estou excluindo planejamentos, estes fazem parte de alcançar objetivos. Lembre que nós podemos, sim, fazer diferente dos nossos pais, dos nossos antepassados, dos nossos conhecidos, ou seja, sair da hipnose coletiva ou Matrix. É só querer e ter a intenção.
Você experimenta e depois me conta o resultado, ok?
Foto:http://www.e-ideias.com.br/monica-content/uploads/2008/10/boladecristal.jpg

9 comentários:

Marcio Alves disse...

ATENA

Realmente o ser humano vive muito mais um mundo de expectativas do que a própria realidade presente.

Concordo contigo, tanto, que até escrevi um texto uma semana atrás onde a principal frase de minha autoria que procurei destacar, e que tem tudo haver com seu texto, era:

“Vivo minha vida vivida pela própria vida existente em si, e não por um idealismo de como devo viver a vida”.

“É a vida tal como me apresenta agora é a que eu vivo e não uma abstração de idéia sobre a vida”

Abraços

Atena disse...

Marcio querido:
Até parece que você já ouviu os mestres de quem sigo os ensinamentos, pois eles nos dizem exatamente isso: viver a vida pela vida em si.
Fiquei curiosa e depois vou lá expiar seu post rsrsrs
abração

Marcio Alves disse...

ATENA

Para mim é uma grata surpresa saber que antes de mim outros falaram basicamente a mesma coisa.

Mas não importa, se eu não li e ouvi em nenhum lugar, e se eu pensei a partir dos meus próprios pensamentos pensantes, então logo o pensamente é de certa forma originariamente meu. Rsrsrsrsrsrs

Estarei esperando sua presença em meu blog, para ler e comentar a minha postagem....o link da mesma é:

http://outroevangelho.blogspot.com/2010/08/meu-caminhar-existente-no-filosofar-da_28.html

Jackie Freitas disse...

Atena, minha querida!
Nossa! Sensacional ficou o seu post! Exatamente como penso! Todos os dias vejo pessoas comentando sobre decepções e frustrações e quando analiso o pano de fundo: expectativas! Por que as pessoas tendem a achar que vivemos todos na mesma e absoluta frequência, desejando conquistar as mesmas coisas, gostar, pensar, agir? Por que é tão complicado perceber que somos individuais, portanto temos que conquistar os nossos objetivos ou sonhos (alguns preferem assim) por nós mesmos e não pelas mãos ou vontade dos outros?
Atena, minha querida, você foi brilhante! Concordo contigo: vamos viver e deixar tudo fluir naturalmente...mais leves e sem cobranças ao próximo! Deixar de transferir aos outros responsabilidades que são apenas nossas e direitos que, se tiverem perspicácia, usufruirão melhor!
Grande beijo,
Jackie

Atena disse...

Jackie:
Grande prazer em encontrá-la por aqui e obrigada pelos elogios.
Que bom que você já vive assim. Fica mais fácil, né? Mas isso é um aprendizado, não podemos esperar que todos sejam assim.
beijão

Luciana disse...

Como sempre adorei o texto!!!!

Realmente é isso que a expectativa faz. Atrapalha o fluxo natural das coisas. Tudo fica mais facil quando conseguimos viver sem ela.srsr

As vezes eu consigo, as vezes não mas vou indo.

Uma coisa que fiz sem expectativas foi o meu blog. O meu blog trata das minhas experiências pessoais. Achei que ninguém fosse se interessar. Mas estive vendo as estatísticas do gooogle. Até que bastante gente lê. E eu fiquei impressionada com a quantidade de gente que já disse para mim que se identificou com o que escrevi.

Atena disse...

Tá vendo, Florzinha? Criou o blog sem expectativas e ele está indo à frente. Claro que muitos irão se identificar com o que você diz, somos letrinhas diferentes, mas da mesma "grande sopa". No fundo todos têm os mesmos sonhos, dificuldades, temores, etc.
beijão

Leila disse...

Atena,

Concordo contigo que se possa viver de modo mais "leve" sem criar expectativas. Mas penso que o problema aí não é a expectativa em si, mas expectativas fora da realidade que muitos criam, verdadeiras ilusões.

Penso que é positivo se ter alguma expectativa pois sem isso jamais criaremos os famosos "Plano B". Expectativa pode ser uma questão de estratégia.

Mr.Jones disse...

Eu prefiro as surpresas da vida. E quem pensa assim segue muito pela impulsividade...é o que dizem.

Sei lá, as expectativas geram frustrações.
abçs