"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Afinal, o que é expandir a consciência?

big-bang
Alguém digitou no Google: “como expandir a consciência” e caiu no meu blog. Quando vi isso nas estatísticas do Blogger, parei para pensar: puxa, será que essa pessoa encontrou sua resposta aqui? Aí me dei conta que talvez não porque não é todo mundo que é capaz de fazer inferências ou tirar suas próprias conclusões. E não é por falta de inteligência, não.
São vários os fatores que podem impedir a reflexão com a conseqüente inferência:
- Falta de hábito. Quando meus filhos eram pequenos e me faziam perguntas, boa parte das vezes, eu usava com eles o método socrático (respondia com outra pergunta/s). Ficavam bravos comigo, mas ensinei-os a pensar por si próprios. Depois que a Filosofia saiu do currículo escolar notei que cada vez mais a juventude está carecendo do hábito de refletir sobre as questões que realmente podem trazer crescimento pessoal. Que o digam os selecionadores de empresas.
- Falta de informação e/ou cultura. Vivemos hoje num mundo globalizado e midiático onde há muita, talvez excessiva, informação para ser apropriadamente digerida. Dentro desta “gaiola de loucos” a maior parte da informação que é consumida pela massa é aquela que não nos acrescenta nada como seres humanos: quem matou quem e por que, qual a cor da calcinha da celebridade, qual o último sucesso de Lady Gaga e por aí vai... Ressalte-se que estou me referindo à massa, não a todo mundo.
- Medo. Refletir pode cansar, dá trabalho e principalmente, num imprevisível e determinado momento, nos faz voltarmo-nos para dentro de nós mesmos. Aí é que a porca torce o rabo! O medo de se olhar por trás das máscaras, de descobrir quem realmente se é e ... não gostar do que se vê! Solução para este problema: acompanhe este blog rsrsrs Vai descobrir que não importa o que ache de si mesmo, você já é perfeito, simplesmente precisa polir algumas arestas e ... se amar.
- Prepotência. O típico “eu já sei tudo”. Quando encontra argumentos que vão para o lado oposto dos seus próprios nega-se a refletir sobre eles por considerá-los disparates. Prepotência é um mecanismo de defesa! Mente aberta é a porta para a reflexão.
Com certeza há outros fatores, mas para não nos alongarmos muito, vamos em frente.
O que é, então, expandir a consciência:
- Primeiro de tudo – não é alteração de consciência. Estado alterado de consciência se caracteriza principalmente pela dissolução do tempo e espaço, podendo também haver dissolução da consciência do “eu individualizado”. Nesse estado é possível a comunicação com seres extrafísicos, “viagens” astrais, regressão a vidas passadas e outras “façanhas” muito loucas. rsrsrs
Só sabe mesmo quem já experienciou. Os livros de Carlos Castañeda são ótimos para quem se interessar pelo assunto.
- É sair da zona de conforto. É ir além. Ver, inclusive, o que não gostamos ou queremos ver ou saber.
- É sair da mesmice, da rotina, da Matrix, libertando-se das crenças limitantes, dos dogmas e dos medos que nos impedem de explorar e quiçá realizar potenciais que só estão esperando por essa carta de alforria para se materializarem à nossa frente.
- É ter consciência da própria condição de ser planetário e não simplesmente um indivíduo do bairro tal, da cidade tal, do time de futebol tal, do partido político tal, etc. Consciência de que estamos todos conectados, somos parte de uma mesma raça – a humana.
- É ter consciência que o trabalho escravo na China afeta a nossa economia, que a insanidade do uso de combustível fóssil e nuclear não é benéfico para a nossa biologia nem para o ecossistema.
- É ter consciência que enquanto duas pessoas, ditas racionais, estão aos tapas e gritos, brigando por uma besteira qualquer, nesse mesmo instante, quem sabe, uma galáxia está se formando. Algo tão grandioso e que pode vir a afetar a nossa própria ... Ou seja, colocar as coisas em perspectiva. Quem faz isso?
- Ter consciência é ter percepção de nós mesmos e da realidade à nossa volta somadas ao nosso prévio conhecimento, que inclui a memória. Então ao expandi-la aumentamos nosso horizonte. Aos poucos tudo vai entrando em perspectiva, deixamos de nos enfurecer porque o carro da frente nos deu uma fechada ou porque o cachorro da vizinha fez cocô na nossa porta. Ao assistirmos o noticiário ficamos informados do que acontece no mundo, mas não precisamos sofrer por isso porque começamos a compreender que tudo tem uma razão de ser ou acontecer.
- É procurar aumentar o autoconhecimento que tem como conseqüências melhorar nossos relacionamentos, nos tornar mais hábeis numa entrevista de emprego, alavancar nossa carreira, coisas tão práticas e necessárias no nosso dia a dia.
“The last but not least”: é ter consciência do Agora. Não viver no passado nem antevendo ou suspirando por um futuro melhor. É estar totalmente presente neste momento fugaz que, sim, pode determinar o nosso futuro. Já pensaram por que o momento atual é chamado de presente? Porque é uma dádiva! O que quer que se queira fazer só podemos fazê-lo no Agora já que não podemos recriar o passado e o futuro não existe ainda.
Finalmente chegará um dia quando nossa consciência estará tão ampliada que passaremos a perceber também outras realidades, chamadas não físicas, algo semelhante ao alcançado através da consciência “alterada”.

26 comentários:

Marcos Airosa disse...

Explêndida exposição sobre como expandir nossos horizontes, resta saber se querem realmente ir um pouco além das mesmices.Um abraço.

Luciana disse...

Como sempre adorei o seu post. Gostei muito da sua definição de expandir a consciência. srsrs. E posso afirmar sem medo de errar que estou expandindo a minha.

Uma das melhores coisas que está acontecendo nesse meu processo de expandir a conci~encia está sendo o parar de me julgar. E o pathwork me ajuda muito nisso. Pois foi atraves dele que eu entendi que o fato de eu sentir uma emoção negativa quelquer não significa que eu seja a pior criatura do universo. Eu achava que ter emoções negativas era algo proibido. srsrsrs

E eu realmente estou indo além. Se me dissesem há um ano atras que eu faria um blog e que nele exporia meus sentimentos e como está sendo o meu processo. Eu chamaria essa pessoa de doida. srsrsrs

Eu estou aumentando cada vez mais meu atoconhecimento , a minha auto aceitação. E também não estou mais achando que mostrar meu verdadeiro eu é uma desvantagem.

Mas dizer que eu tenho algo a ver com a criação do universo é um pouco demais, né? srsrs

Beijos

Atena disse...

Florzinha linda:
Você chega lá. Eu também, embora saiba que já cheguei lá, estou no processo de experimentação, como diz Adamus, então volta e meia tenho as minhas dúvidas.
É normal no processo de tornar-se um humano-divino.
Comemore os seus progressos!
beijão

Silvana Marmo disse...

Olá Atena,
Acredito que a palavra que resume o texto, por sinal muito lindo, é atitude. Ou mudamos e nos tornamos pessoas mais conscientes com o proximo e com o ambiente ou perdemos a consciencia.
Meu carinho

R149 3o75s disse...

Oi,Atena,em alguns aspectos,a expansão da percepção, que na grande maioria está no modo inconsciente,parece ter a alteração das idéias como ante-sala,como estopim e,acho que é primeiro conhecendo a química cerebral e seus efeitos, que podemos,após isso,apreciar uma "loucura" maior e mais saudável pros neurônios.Grandes pensadores e artistas contemporâneos,admitiram que em algum momento em suas vidas,fizeram uso de ópio,cocaína,haxixe,absinto e, sabe-se lá mais o quê;não estou dizendo que essas "bombas" aí, abrem a cabeça de ninguém,pelo contrário,embolam o meio de campo;mas,que devem disparar um mecanismo-estado de "ir além",bem muito depois de um horizonte social maçante,isso devem fazer.Artificialismos à parte,quem já tem a "cabeça feita" sabe que o nosso corpo,estando saudável,produz ele próprio,tudo o que precisa pro nosso bem-estar,
inclusive "lombras" mentais,das mais loucas;pienso yo que la clave de acesso a isso,está em levarmos uma vida o mais natureba possível;e o Tenho dito:Viajemos,é muito bom.

Um grande abraço pra vc.

Marcio Alves disse...

Olá amiga ATENA

Sua postagem esta tão ótima que fica até difícil comentar – ou será que na verdade, fica fácil? Uma vez que não há o que comentar. Rsrsrsrsrsrs

Desta vez, quero por um pequeno e breve momento discordar de você...não totalmente, mas antes parcialmente...se não vejamos:

Sua fala: “O que quer que se queira fazer só podemos fazê-lo no Agora já que não podemos recriar o passado ”. (O grifo em negrito é meu)

Minha resposta e meu ponto de vista: Concordo que devamos dar ênfase e muito mais valor ao presente, eu até abordei de relance sobre isto no meu ultimo comentário feito em uma de suas postagens, lembra?
Mas discordo em parte, quando você diz que “não podemos recriar o passado”, dando a entender que o mesmo está petrificado, não restando nada para se fazer, no sentido de mudar o nosso passado, não é isto mesmo, ou estou enganado???

De qualquer maneira, o nosso passado esta petrificado em um sentido, mas em outro não, vou tentar explicar:
Está petrificado no sentido de que não podemos voltar e mudar nossas escolhas e fatos ocorridos.
Mas não esta, no sentido de que podemos re-significar o mesmo, dando um novo sentido a ele.

Como??? Na medida em que vamos vivendo nosso presente utilizando os acontecimentos do passado, podemos dar novos sentidos ao mesmo.

Exemplificando: Uma pessoa que teve um relacionamento amoroso frustrante no passado, ela pode ou se fechar e não mais se relacionar e viver amaldiçoando o seu ex-cônjuge, e consecutivamente seu passado, ou pode dar novo sentido a esta experiência traumática, se relacionando de novo, e usando dos erros de seu relacionamento passado, para melhorar e até preservar seu relacionamento no presente.

O que ela fez??? Deu um significado bom a um acontecimento passado rui, embora isto não apague completamente a experiência rui, mas apenas e principalmente transforma.

Então assim sendo, vez por outra, será bom voltarmos ao passado, se utilizando do mesmo no presente como trampolim para o futuro.

Abraços

P.S: Se eu não pude ser totalmente claro, peço que vá ao meu blog e leia a postagem “Re-significando o passado-passado, mas não perdido” onde abordo de maneira mais didática e explicativa este mesma temática.

Atena disse...

Marcio:
Está perfeita a sua colocação. No texto me referi a não poder mudar ações do passado, pois muitos ficam "chorando o leite derramado" e isso não leva à nada. Agora, com certeza podemos re-significar o passado. Os mestres de quem sigo os ensinamentos dizem que: "o futuro é o passado curado". Acho que isso dia tudo.
Obrigada pela discordância, pois valeu para esclarecer melhor.
abração
Atena

Marcio Alves disse...

ATENA

Você transparece ser, apesar de toda bagagem psicológica, uma pessoa bastante humilde.
Acho bacana isto.....admiro muito.

Agora, me diz ai, que mestres são estes que você segue????
Quais são os nomes dele???

O padre Antonio Vieira, que você deve conhecer muito bem, disse certa vez que “A originalidade esta em se esconder as fontes”, então revela para nós, quais são as suas fontes???
Prometo que não falo para ninguém. kkkkkkkkkkk

Abraços

Atena disse...

Marcio:
Não é segredo, sigo os ensinamentos dos mestres do Círculo Carmesim.
Em muito, graças a eles, vivo hoje em equilíbrio e paz. Nada mais importante que isso, não é?

Carlito Dirgel disse...

Olá Atena!

Passando aqui por indicação, acabei lendo esse texto e acho plausível comentar a respeito de um ponto que você chamou atenção nessa postagem como um dos fatores que impede o processo: a prepotência. Vejo ela como uma das principais vilãs para aqueles que já iniciaram seu caminho. Aceitar a ideia alheia parece algo proibido para alguns que se acham detentores da verdade. Inclusive já vi muitos defendendo essa ideia de expansão, se declarando possuidores de uma consciência expandida mas caindo na mesma armadilha da prepotência! Fica uma perguntinha: Você se policia em relação à isso? O que costuma fazer para não passar a imagem de detentora da verdade?

Abraço.

Carlito Dirgel disse...

Me desculpe, postei dois comentários similares por não ter visto que deve ser aprovado(a propósito considero desnecessário essa forma leve de censura). Peço que desconsidere esse e o primeiro, e comente, se achar plausível, somente o segundo! Grato!

Luciana disse...

Márcio,

Re-signicficar o passado é otimo. Eu estou fazendo isso e é incrivel a diferença que faz.

Se quiser de umalhada no meu blog. Eu coloco meu processo todo lá. Não é tão rico como esse mas é bem legal também.


http://poesiasdaautodescoberta.blogspot.com/

Atena disse...

Carlito:
primeiramente, seja muito bem vindo.
Achei ótima sua indagação. Realmente já encontrei também pessoas com considerável bagagem espiritual e que são completamente fechadas a algo diferente do que elas pensam. Quando falo para alguém o que sei e penso hoje esclareço sempre que é a minha verdade atual. Poderá mudar porque verdade absoluta não existe, portanto não necessito me policiar quanto a isso.
Aqui no blog procuro levar as pessoas a refletir, talvez em coisas sobre as quais nunca pensaram antes devido à hipnose coletiva (ver A Matrix de todos nós).
Vou compartilhando aqui os meus conhecimentos, mas sem obrigar ninguém a aceitá-los. Sempre fui de mente aberta e confesso que não tenho muita paciência com quem é fechado para o novo. Ah, também sou muito cética, então volta e meia tenho minhas dúvidas.
Quanto à aprovação dos comentários: o faço por conselho de um advogado, também blogueiro, que me relatou problemas de ordem jurídica já acontecidos. Isso sem falar em palavrões que já houve aqui também.
Espero ter atendido suas indagações.
um grande abraço e volte sempre

Edson Moura disse...

Olá Atena, fiquei sem palavras ao ler seu texto. Saiba você que, embora jovem ainda (31)...já tenho 4 filhos, a primogênita já está com 13 anos. Também, às vezes, uso o método socrático para ensiná-los a conhecer a si mesmos, e isso tem funcionado muito bem (claro que variando muito de um para o outro, até mesmo pela diferença de idade).

É uma pena que a "massa" não tenha acesso à filosofia e outras ciências que ajudariam muito a re-significar suas vidas...sobretudo seus passado. Mas a verdade é que muitos até têm acesso à esses mecanismos mas, o face-book e o orkut acabam por tragá-los como areia movediça.

Acredito eu que a melhor ciência é aquela que transforma a nossa concepção do Universo e o lugar que ocupamos nele, e nos ajudam a enfrentar mudanças que fogem ao nosso controle. Relatividade, seleção natural, teoria dos germes, heliocêntrismo e outras explicações, remodelaram nosso panorama intelectual e cultural.

O mesmo ocorreu com invenções tão variadas quanto a Internet, a lógica formal, a agricultura e a roda. Mas ainda muitos eventos estão reservados para a humanidade. Alguns certamente trarão à mente humana antigas visões catastróficas como: colizão de asteróides capazes de aniquilar a vida, guerras causadas por máquinas inteligentes, o montro de Frankentein.

No entanto, as melhores previsões sugerem que vários eventos não ocorrerão como o "esperado". Na verdade um cenário pode parecer desapontador para uma pessoa ou curioso e inspirador para outra. Uma coisa é certa:

Muitos desses eventos têm o poder de alterar para sempre nossa maneira de pensar sobre nós mesmos e a maneira como vivemos a vida.

Parabéns pelo texto, e vejo que meus amigos Eduardo Medeiros e Marcio Alves já passaram por esta sala. Que bom que descobrimos este novo espaço para aprendermos um pouco mais.

Abraços!

Atena disse...

Edson:
Que bom digo eu em ter leitores de tal gabarito. Para mim é uma satisfação perceber como vocês enriquecem este blog.
Muito obrigada e um abração

Cheferson disse...

Sempre nossa consciência pode-se desenvolver e se expandir, pois o homem é Deus. Essa consciência nos liberta de tudo.

Abraços.
Cheferson
www.sotemriqueza.com

Cidadão Araçatuba disse...

Muito bom de novo!
Mas o que massa faz?
A massa segue a mídia (num sentido amplo, bem amplo mesmo)!
O que a mídia faz? Induz a massa!
Então, enquanto "usarmos a mídia" seremos massa de manobra?
Lá no fundo, mas bem lá no fundo, quem não quer controlar? Estou errado?
Mas o "x" da questão é; o quanto nós seres individuais se deixa levar pelos modismos, conceitos e novidades e é aí que você entra:
"Ter consciência é ter percepção de nós mesmos e da realidade à nossa volta somadas ao nosso prévio conhecimento, que inclui a memória. Então ao expandi-la aumentamos nosso horizonte. Aos poucos tudo vai entrando em perspectiva, deixamos de nos enfurecer porque o carro da frente nos deu uma fechada ou porque o cachorro da vizinha fez cocô na nossa porta. Ao assistirmos o noticiário ficamos informados do que acontece no mundo, mas não precisamos sofrer por isso porque começamos a compreender que tudo tem uma razão de ser ou acontecer."...
Mais uma vez parabéns!
Abraço!
PS: Se puder, "dê o ar da graça" no cidadão e sentindo vontade enriqueça-o com seus comentários!

Atena disse...

Cidadão:
Seus comentários são refrigério para meu ser que às vezes fica desapontado com a raça humana. Você é um exemplo que ainda temos gente que está expandindo sua consciência.
Tem razão ao citar a mídia, ela é muito poderosa nos dias atuais e infelizmente está a serviço de energias que alguns chamam de "trevosas". Contudo como não existe escuridão, mas somente luz, isso não deve nos preocupar muito. O importante é não se deixar afetar por ela e passar esse recado aos filhos e entes queridos também.
Tenho acompanhado suas postagens na medida que o tempo me permite, mas como ando com problemas de conexão com a internet, tenho feito poucos comentários nos blogs dos amigos.
Obrigada pela visita.
abração

Eltinhu disse...

Este blog merece os meus favoritos, parabéns !!

poesias de amor e sedução disse...

as pessoas querem tudo de mão beijada.expandir a consciência (e sou leigo no assunto)requer paciência atenção, vigília(pensamentos que degradam a consciência)e uma força de vontate.nada vem facil,é presiso estudar

luz e paz para todos

Atena disse...

Delonir:
Gostei de suas poesias. Sensível e inspirado.
Quanto ao seu comentário, tem toda razão, as pessoas são comodistas e assim fica difícil evoluir. A vigilância deve ser diária e constante, pois o ser humano tem o hábito de pensar muita besteira. rsrs
Obrigada pela visita e abraços

Atena disse...

Eltinhu:
Obrigada pela presença e comentário.
Seja bem vindo e abraços

Célio Leite disse...

Parabéns pela inspiradora página. viste meu site: www.myzentado.com
Paz.

Atena disse...

Agradecida, Célio, pela gentileza.
irei fazer-lhe uma visita, sim.
abraços

Unknown disse...

A então expandir a consciência, é está neste mundo mas não ser deste mundo...Por muitos motivos não assisto TV, porque sofro com noticias ruins, mas agora sabendo: entendo que á razão para tantos males na vida...Muito obrigada pela explicação, tão pequena é fácil de entender...Porque confesso, pensei que iria ter que ler um biblioteca inteira pra saber o que é expandir a consciência.

Atena disse...

Olá, Unknown:
Fico contente de ter atingido meu objetivo: explicar de forma fácil um assunto tão complexo. Todavia não considere o que leu aqui a palavra final sobre o assunto. Continue pesquisando e se aprimorando.
Obrigada pela visita