"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

A expectativa na relação amorosa

discussao
Um dos assuntos que mais chama a atenção dos humanos são as relações amorosas.
Hoje vamos abordar aqui um dos grandes entraves ao sucesso de uma relação a dois – a expectativa.
Quando alguém começa uma relação afetiva geralmente logo nos primeiros encontros estabelece expectativas sobre o outro. É uma variada gama de características que esperamos ou desejamos encontrar no outro.
Compatibilidades, caráter, simpatias, antipatias,, gênio (humores), hobbies, time de futebol, interesses culturais, tipos de diversão preferidos, ser carinhoso/a, ser bom ou boa de cama, que tipo de família tem, etc. Ou seja, esperamos que todas ou a maioria de nossas expectativas a respeito do outro sejam favoráveis ao nosso gosto ou desejo.
Claro que boa parte dessas expectativas nem são conscientes, mas são elas que vão marcar o relacionamento com sutis nuances de comportamentos reativos de ambos.
Nos primeiros tempos da relação, como a paixão deixa todo mundo cego e burro, os casais passam incólumes por dúvidas e/ou questionamentos. Passado algum tempo, variado para cada casal, cada um começa a ver os “defeitos” do outro e isso se manifesta muito mais nas mulheres por serem mais sensitivas e observadoras do que os homens.
É aí que a relação começa a degringolar. Os mais carentes continuam mantendo a relação assim mesmo, com altos e baixos. Os demais acham por bem terminar a relação e depois de algum tempo começam outra nas mesmas bases fantasiosas.
Fantasiosas? Sim, porque se escolhemos uma pessoa para nos relacionar por características que achamos que ela tem, isso é fantasiar.
Vejam bem, isso é regra geral, mas há exceções. Existem pessoas bem pragmáticas que até “pagam pra ver” e se acertarem sentem que saíram no lucro. Outras, com muito baixa auto-estima não esperam nada do outro porque o que vier, vem bem para elas.
O ideal é não termos expectativas, mas isso é difícil, precisa de muito treino, bastante autoconhecimento e motivação para mudar. Para o que nem todos estão dispostos.
Gente, uma relação de amor real é aquela onde ambos devem caminhar juntos numa mesma direção, independentemente das diferenças ou idiossincrasias de cada um. Quando estamos dividindo nossa vida com alguém é necessário que se obedeça a uma regrinha de ouro: ter tolerância e respeito pelo outro. Ele/ela não é o que eu imaginava? Mesmo assim o/a amo? Então vale a pena investir na relação mesmo que nossas expectativas tenham sido frustradas.
A criação de expectativas não se restringe só às relações amorosas, nós as estabelecemos para quase tudo que se encontra no nosso caminho futuro, por isso tantas e tantas vezes “damos com os burros n’água”. O que é ter uma expectativa? É esperar obter o resultado desejado de uma determinada situação. Quando não o obtemos, ficamos frustrados, dizemos que não temos sorte ou que a culpa é do fulano ou beltrano.
Depois que aprendemos a deixar as coisas fluírem, no seu ritmo natural, tudo começa a ficar mais fácil e as sincronias começam a acontecer. É um longo aprendizado, mas vale a pena!
Foto: http://deboralopesmodaestetica.blogspot.com/2008/09/diferenas-entre-antes-e-depois-de-casar.html

10 comentários:

Luciana disse...

Que legal!!!

Acho que um dos motivos de eu estar adorando o blog é o fato de eu adorar psicologia. srsrs

O primeiro lugar em que fui buscar respostas foi exatamente na psicologia. Porque eu achava que tinha alguma coisa errada comigo emocionalmente.

Por isso gosto tanto do pathwork ele é esiritual com linguagem psicologica. é uma linguagem que estou mais familiarizada do que essas coisas de chackras e portais. srsrsrs

Quanro as expectativas essa é uma das coisas que estou trabalhando para diminuíças. Não necessariamente no aspecto amoroso porque isso eu tive muito pouco por razões que não entrar no merito aqui. Já que aqui é muito aberto e são coisas bem pessoais.


Beijos

Atena disse...

Minha querida:
Com certeza existe alguém esperando que você esteja pronta para aceitar "aquele" relacionamento.Aquele que trará alegrias e todo o carinho que você merece. Quando a conheci no Forum fiquei pensando: que pena que os meus dois gatos (filhos) já estão casados...
beijos

Marcio Alves disse...

ATENA

Você tocou no ponto nevrálgico do porque muitos relacionamentos não estarem dando certo......no geral o ser humano é muito mais idealizador do que realista, e as conseqüências disto no relacionamento é que as pessoas acabam por casar com duas pessoas; uma é a real com defeitos, a outra é a idealização desta mesma, o problema advêm da comparativa e, portanto, inevitável conflito, que se estabelece entre o real e o idealizado, junta-se isto o fato de todos nós apresentar só o nosso lado bonito, por isso que qual perfeitas são as pessoas que nós não conhecemos muito bem!

Não existe e nunca existirá casamento perfeito, pelo simples motivo de todos nós não sermos perfeitos.

Acho que o que corroborou mais ainda para esta super-idealização do parceiro, foi a nossa cultura romantizada pelos filmes e novelas.

Abraços

Atena disse...

Olá Marcio,
obrigada pelo comentário.
Você tem razão as pessoas namoram e casam com duas diferentes pessoas, mas se houver amor tudo pode ser resolvido.
abçs

Anônimo disse...

Atena,

A expectativa é apenas um dos vários pontos de conflitos em um casamento; o problema é que ela faz com que outros pontos como sentimentos e características das personalidades venham à tona.

A expectativa faz parte do ser humano, afinal, todo vivente possui um objetivo e se você correr atrás dele, você certamente irá se "decepcionar" em algum ponto da sua vida.

Hoje em dia as pessoas não sabem lidar com as opiniões alheias e com as diferenças; pois afinal a vida se tornou muito mais fácil para todos do que antigamento. No que diz respeito ao relacionamento, se não der certo, arranjo outro. Se não gostar do meu carro, troco por outro; e assim por diante. É muito mais fácil partir para outro do que construir um juntamente com a outra pessoa.

Se cada um entendesse que quem faz os relacionamento darem certo somos nós mesmo, com tolerância, bom humor etc... que são atitudes diárias, com o mesmo empenho que você coloca quando estuda para uma faculdade, ou para passar para um concurso....

Enfim, relacionamentos são boas experiências para expandirmos a consciência ou simplesmente para crescermos como pessoa.

Atena disse...

Leitor Anônimo:
com tal bom senso e tanto a cooperar com este blog, é um prazer tê-lo aqui. Pode ser que de repente perca a timidez e se identifique. Não o estou pressionando, sinta-se sempre à vontade de comentar como quiser.
Existe uma diferença entre criar expectativas e se decepcionar quando algo não dá certo em se falando de objetivos. Você me deu a idéia para postar esclarecendo melhor. Obrigada por isso.

Daniela Figueiredo disse...

Atena, difícil não criar expectativas quando se envolve com uma pessoa. Querer que o outro aja da maneira que esperamos e agimos só irá gerar frustrações. As pessoas são diferentes, aceitar que o outro tem a personalidade dele e o jeito de agir, é um processo lento. É um reeducar, como disseste. Bjos.

Atena disse...

Daniela:
Sim, é uma reeducação. Vou postar mais sobre expectativas porque é um tema bem abrangente e que causa bastante infortúnios às pessoas.
Obrigada pelo comentário.

Anônimo disse...

O post já tem um tempo, mas só agora li..acredito que a expectativa é inerente ao ser humano e não vejo problema nisso.O problema está em trabalhar as frustrações...

Atena disse...

Anônimo:
É mais fácil deixar de ter expectativas do que trabalhar as frustrações porque estas afetam os sentimentos, mas ... é uma escolha de cada um.
Obrigada pela participação