"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A dificuldade humana com as diferenças

diferenças

É bem sabido que a humanidade sempre pautou suas interações com os demais pelas suas diferenças ao invés de pelas suas semelhanças. Que coisa, né?

As relações pessoais e interações entre países, entre religiões, entre facções políticas, por exemplo, seriam tão mais fáceis e provavelmente mais harmoniosas se fossem pautadas no que nos assemelha ...

A humanidade como um todo possui inúmeras semelhanças independentemente da região do globo onde vive, com suas diferentes culturas e hábitos.

Salvo pessoas com deficiências, somos todos constituídos por corpos físicos semelhantes: uma cabeça, tronco e dois membros superiores e dois inferiores. No interior de nossos corpos também somos todos iguais, o sangue de todo mundo é vermelho e assim por diante. Os sentimento de amor e amizade existem pelo globo todo. Também o do ódio.

Enfim, já notaram que estou falando do óbvio, não é? Fiz de propósito porque parece que muitos se esquecem disso.

Quanto menos consciência uma pessoa tem, mais dará ênfase às diferenças entre ela mesma e o outro com o qual está interagindo. Diferenças de cor, raça, idade, classe social, nacionalidade, crença religiosa, preferência política, time de futebol e esta lista vai ad nauseam.

Qual a origem dessa característica humana? Não tenho a resposta, mas arrisco palpitar que as crenças desenvolvidas ao longo de nossa História têm muito a ver com isso.

Por exemplo: as crenças no “normal”, no “usual”, no “estatisticamente preponderante” ditam e governam grande parte de nossos conceitos e consequentemente nossas atitudes.

Existem crenças globais e outras culturais ou diferenciadas por país. Hoje vou me deter numa crença que é global, e o é porque faz parte de uma característica que todo ser humano possui: a sexualidade. Pois bem, a crença é a de que ser “normal” é ser heterossexual.

Nossa crença na normalidade de alguma coisa é bastante questionável desde que ampliemos nossos horizontes cognitivos. Tudo bem, os heterossexuais são a maioria, mas por que cargas d’água quem não o é precisa ser anormal e não simplesmente diferente?

Nós não consideramos os surdos de nascença ou alguém que nasce sem as pernas anormais, não é? Os consideramos deficientes ou diferentes.

Ah, eu sei que os religiosos dizem que homossexualidade é um comportamento obsceno, como se fosse meramente um comportamento. Não o é. As pessoas já nascem homossexuais e cabe a cada um, mais tarde, assumir ou não sua diferença de preferência, gosto ou orientação sexual. Como não sou homossexual eu não sei exatamente como é isso.

O que existe é muita ignorância por parte dos heterossexuais sobre essa condição humana. E por ser o sexo um assunto ainda tabu, muito preconceito também.

Atualmente está no Senado um Projeto de Lei para criminalizar a homofobia e o mesmo está causando um rebuliço danado entre os heterossexuais preconceituosos e entre os religiosos das diversas facções.

Estive navegando e lendo bastante na internet depoimentos diversos sobre o Projeto. Seria de rir, se não fosse pra chorar as barbaridades que li.

De um bacharel em Direito sobre os homossexuais:

“Quer dizer: quem não pauta sua vida segundo os postulados da razão, do bom senso, sem o perceber, como que preso por um entorpecimento ou aniquilamento do raciocínio, passa a julgar ser razão viver sob o jugo dos instintos e das paixões, dos apetites mais baixos da sensibilidade.” ...

“Com Reinaldo Azevedo, jornalista de Veja, devo dizer que a verdadeira minoria no Brasil é composta de homens, brancos, católicos, heterossexuais e de classe média. Essa minoria, sim, apanha de todos os lados.” ...

“Não se diga que a discriminação baseia-se no princípio da dignidade humana porque não há argumento lógico ou científico que demonstre ser o homossexualismo digno do homem.” (Paul Medeiros Krause - http://jus.uol.com.br/revista/texto/9306/projeto-de-lei-no-5003-b-2001-crimes-de-homofobia)

Dá para perceber nessas palavras toda a ignorância contida sobre o assunto homossexualidade. Esse senhor considera falta de uso da razão e ser uma escolha pessoal a favor de instintos (?) e apetites (?) baixos e ainda por cima se coloca na posição de vítima como minoria branca, católica e heterossexual. Tadinho, que vida difícil a dele! Aff

Li também o texto do Projeto e os argumentos contra de um Parecer que foi dado em uma das Audiências Públicas.

Eis alguns trechos do Parecer:

“O texto do projeto avilta em alguns artigos a liberdade de expressão de presbíteros em proclamar aquilo que crêem e professam.”

“Impede, de qualquer forma, deixar bem esclarecido que a orientação sexual quer heterossexual, quer de ?gênero?, não forma preconceito, mas conceito, porque diz respeito a comportamento.” ((sublinhado meu)

“... como é que se pode incriminar alguém por preconceito de ?gênero? ou crime contra a ?identidade de gênero? se o juiz ou tribunal não sabe exatamente o que isso significa? Isso pode gerar inúmeras interpretações, dificultando a própria aplicação da lei, o que fará uma pessoa ser enquadrada no tipo penal em razão de uma simples interpretação subjetiva de quem acusa ou julga, o que é absolutamente inadmissível no direito penal. O próprio policial, ao abordar um suspeito homossexual, pode ter sua atitude interpretada como discriminatória. Vão dizer: isso é preconceito de gênero, pois, o policial só abordou o cidadão porque ele é homossexual?. Tudo isso, porque não há uma definição legal do que possa ser ?gênero?? ou ?identidade de gênero?.” (Parecer do Dr. Paulo Fernando Melo da Costa - http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2011/01/483758.shtml)

Bom, após ler o Projeto e esse Parecer, devo dizer que em muita coisa concordo com ele. Como sói acontecer em nosso país querem aprovar mais uma lei burra!

O texto é inconstitucional em algumas partes e ambíguo em outras. Se for aprovado como está causará um caos nos futuros processos que venham a ocorrer.

Esse Projeto vem rolando desde 2001, tendo sido aprovado na Cãmara (quantos descerebrados existem lá?) e agora está tramitando no Senado.

Se tivesse uma redação mais coerente e totalmente constitucional já teria sido aprovado há muito tempo.

No meu leigo entender, os direitos dos homossexuais já estão amparados pela Constituição no seu Art. 5° - X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

Enfim, enquanto houver a ignorância, o preconceito e a intolerância com os diferentes parece que a solução é votar leis que, pelo menos, punam crimes como os que temos visto ultimamente nos noticiários: homossexuais sendo agredidos brutalmente.

Reflita, se você for pai ou mãe: seu filho/a pode ser um homossexual sem que você o saiba e futuros pais também poderão ter filhos assim.

Imagem: uniblog.com.br

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

12 comentários:

TEIA disse...

Olá Atena.
Post publicado na Teia.
Até mais.

Atena disse...

Alfredo:
Obrigada mais uma vez.
abraços

Luciana disse...

É verdade, as pessoas em geral tem muita dificuldade em lidar com as diferenças.

E sabe as diferenças nem precisam ser gritantes como no caso da homosexualidade. Vide o bullying que eu sofri e muitas crianças sofrem ainda nas escolas...

Atena disse...

florzinha:
Sim, as diferenças incomodam os humanos sem consciência,incluindo aqui as crianças porque essas ainda não a adquiriram.
beijos

Simone Bichara disse...

Atena,
Muito obrigada por estar conosco. E que texto mais necessário,e viva a sexualidade! Que na verdade é só ela quem de fato existe. E viva com consciência, o que é mais importante.
Bem, desculpe-me não responder antes, é que acabo me perdendo e o blog conta também com a colaboração da produtora e, às vezes, a gente se confunde nas respostas.
Mas é claro que pode! Fique à vontade. A Daniella é uma exímia escritora. Tem coisas maravilhosas e já ganhou diversos prêmios na área, e me dá a alegria de estudar e me ajudar com o meu trabalho. A próxima postagem será dela, um conto. Aparece por lá...
Grata sempre por compartilhar tão verdadeiras reflexões!
Grande abraço

Atena disse...

Simone:
Obrigada pela pronta resposta. Irei então colocar o link daquele texto maravilhoso. Se bem que os seus não ficam atrás.
beijos

Cleide de Paula disse...

Oi Atena,
Bastante coerente seu texto.
Em relação à homossexualidade, tenho uma opinião que pode até ser considerada polêmica, mas por enquanto é com ela que permaneço. Creio que as pessoas "normais" combatem no outro o que têm em si mesmas. Entendeu?
Abraço

Atena disse...

Cleide:
Não só entendi como já tive esse mesmo pensamento em relação a várias pessoas que conheci. Os antigos diziam: "quem desdenha quer comprar". Às vezes acho que é isso mesmo. rsrs
Na realidade todos nós temos as duas energias dentro de nós, a feminina e a masculina. As mulheres até têm mais facilidade em lidar com a energia contrária, mas os homens ... ah, os homens resistem muito.
Obrigada pela participação e abraços

CLAUDIA disse...

Olá Atena!
Tenho vários amigos homossexuais,são ótimas pessoas e dignas,ótimos filhos,ótimos amigos.
Isso tudo é mero preconceito de quem ainda tem uma visão muito limitada da vida material e espiritual.
Se vivermos mais em função de olhar mais para nossos erros e esquecer um pouquinho a vida do outro,pelo menos estaremos cooperando para o bem viver do próximo.
Vi muitas pessoas falarem que não e um tempo depois dizerem sim.
No meu convívio conheço várias pessoas que se assumem e outras que tem muito medo do julgamento da sociedade.
Parabéns pelo tema que hoje em dia virou polêmica.
Bjos em seu coração com cheirinho de Jasmin.

Atena disse...

Claudia:
Essa dificuldade é fruto dos preconceitos.
Você também está certa ao dizer que cada um deveria cuidar mais da sua vida do que da vida do outro. Bem colocado.
beijão

Bianca G disse...

Obrigada, pelo post vai me ajudar muito em minha redacao de amanha !

Atena disse...

Bianca:
pela primeira vez vejo um post ajudar em redação de alguém. rsrs
Ok. Seja bem-vinda.