"No Egito as bibliotecas eram chamadas Tesouro dos remédios da alma. De fato é nelas que se cura a ignorância, a mais perigosa das enfermidades e a origem de todas as outras.”

(Jacques Bossuet).

quinta-feira, 30 de junho de 2011

O que é ser espiritualizado?

espiritual

Eis aí um conceito que se presta a muitas interpretações. Desde o estabelecimento da primeira religião sobre a face da Terra, os conceitos de espiritualidade e religião ficaram misturados e a confusão se estabeleceu.

Já postei aqui o brilhante texto do Dr. Guido Nunes Lopes sobre as diferenças entre os dois conceitos. Hoje vamos clarear mais algumas crenças a respeito.

Não pretendo aqui impor meu ponto de vista sobre o assunto, os que já são leitores sabem que aqui no blog está a minha opinião, cada um depois, refletindo, a aceitará ou não.

Os mestres do Círculo Carmesim ensinam que espiritualidade é uma coisa muito simples, assim como o Criador o é.

Vamos começar por este conceito – o Criador. O que é? Quem é? Não tenho a resposta, assim como ninguém a tem. O que tenho certeza é que não é um ser antropomorfizado, com características humanas como ira, vingança e julgamento. Os mestres o caracterizam como, ao mesmo tempo, um ser único e coletivo (a soma de todos os seres que ele criou).

Ao lermos os registros escritos de muitas as religiões veremos que está escrito que ele criou o homem à sua imagem e semelhança, isso significa que cada um de nós é Deus também.

No passado a espiritualidade esteve muito misturada com a religião, salvo no oriente, e no ocidente, graças a uns poucos que souberam separar os conceitos.

Nas décadas de 1930 e 1950 surgiram ensinamentos de muitos mestres ascensionados que mostraram todo um novo espectro de informações e conceitos que para nós, ocidentais, se revelaram inéditos – Eu Sou o que Sou, ou seja, faço parte da divindade, sendo um com ela.

Devido aos nossos sistemas de crenças profundamente arraigados, não conseguimos assimilar tais ensinamentos na sua acepção completa e começou, nesta época, o culto pelo fenômeno e o uso de mecanismos, exercícios, e parafernálias externas como sinônimos de: sou espiritualizado.

Mecanismos mais comuns: meditação, entoação de mantras, uso de cristais, velas, diferentes tipos de oráculos, danças sagradas, consumo de plantas “sagradas” (?). Cada um deles outorgando ao usuário o status de espiritualizado.

Vamos esclarecer: nada disso é prejudicial se usado com lucidez. Meditação, por exemplo, já fez muito bem a muita gente e pode sim ser um meio de encontro com a Divindade. O que estou querendo mostrar é que o uso dessas práticas não faz de uma pessoa – espiritualizada! Pode torná-la mística ou esotérica, nada mais.

Vejo espíritas criticando ou rejeitando ensinamentos dos mestres. Vejo evangélicos perseguindo e julgando gays, taxando-os de pecadores ou coisa pior. Vejo católicos e também evangélicos numa verdadeira caça às bruxas rejeitando e criticando as religiões afro descendentes.

Nada disso é ser espiritualizado e esses até vão contra aos ensinamentos de seu maior ídolo, Jesus. O homem que respondeu por este nome, em sua encarnação aqui na Terra, pregava o amor, o perdão e o não julgamento!

Ser espiritualizado é, antes de tudo, viver no presente. É só aceitar mensagens, ensinamentos, canalizações, vindas de quem seja, após questionamento e reflexão. Estar em contato direto com seres que se dizem da Confederação Galáctica ou coisa parecida (ETs) não faz de ninguém espiritualizado, ainda mais porque tais seres podem não ser exatamente quem dizem que são.

É prestar atenção à voz interior e, de preferência, seguir o que a mesma diz para não se arrepender depois. rsrs

Ser espiritualizado é ter consciência que objetos externos (cristais, velas, mandalas, etc.) não têm poder por si próprios, que oráculos podem ser divertidos, mas jamais uma verdade absoluta, pois o futuro se compõe de potenciais apenas.

Ser espiritualizado é concentrar-se no “ser”, em si mesmo (autoconhecimento, autoanálise), e não no ter ou no fazer (seminários, workshops, encontros xamânicos, rituais, etc.). Você pode frequentar todos ou qualquer um deles, mas tendo consciência que isso não o torna espiritual. É ter consciência também que a Divindade só apresenta uma única regra: amar, portanto não é preciso viver seguindo regras, algumas bem absurdas, ou exigindo disciplina do próprio corpo (seu corpo detesta isso) ou da mente. Disciplina é uma regra e como toda regra vai contra a criatividade, que é nosso legado divino.

Ser espiritualizado é ter consciência que aqui no planetinha somos comandados pelo ego, mas o mesmo não precisa ser autocentrado ou inflado e também não querer se desfazer dele, pois nós o necessitamos para sobreviver aqui.

Ser espiritualizado é viver o que Jesus ensinou e não simplesmente citá-lo!!!

Imagem: fraternidadebranca-luzdanovaera.blogspot.com

Este blog foi criado para você, leitor. E só saberei se você está satisfeito se comentar os posts, ou então, pergunte, questione e sugira temas ou modificações.

23 comentários:

Anônimo disse...

Atena minha linda, isso foi um "clarão" daqueles! Adorei a parte do ser e não "ter" ou "fazer". Aliás, fazer é um vício generalizado ultimamente. O negócio é fazer seja lá o que for, mesmo que não traga alegria. Mantendo-se ocupado o tempo inteiro continua a escravidão. Bjin e sorrisos
Fa

Atena disse...

Fa:
Só isso? Cadê o resto do seu nome? rsrs
Puxa, você pegou bem o que virou vício ou mania, mas é claro que esse agito todo é para impedir as pessoas de pensar e refletir.
Como você disse: vão continuar escravos.
Obrigada pela participação.
abração

MARIANGELA BARRETO disse...

Atena,
muito esclarecedora e profunda sua postagem sobre o que é ser espiritualizado..e estar no mundo..

Voce sintetizou brilhantemente o que eu também penso esta questão, principalmente quando fala na importancia da concentração no "ser", em si mesmo, no autoconhecimento, na autoanalise, reflexão, lucidez, discernimento.. na atenção á voz interior,viver no presente, e a complicada relação com o ego.

Obrigada amiga,voce me ajudou bastante a refletir, tenho meditado muito sobre isto..
Beijos carinhosos,
Mariangela

Beth Muniz disse...

Salve Mestra!
Quer repostas?!rsrsrsrs
Então, eu respondo: É tudo o que você falou e o que mais puder ser agregado, desde que tenho como objetivo final a elevação do ser interior de cada um. isso que a gente costuma chamar de alma.
Êta filosofia...
Beijo.

Cidadão Araçatuba disse...

..."É prestar atenção à voz interior e, de preferência, seguir o que a mesma diz para não se arrepender depois. rsrs"

..."Ser espiritualizado é viver o que Jesus ensinou e não simplesmente citá-lo!!!"

Só né? Mais nada não é mesmo?

Habilitem-se os fortes!
Sempre ouvi dizer isso; que o amor e a felicidade estão nas coisas mais simples.
O que pode ser mais simples do que seguir um sonho?
Porém,precisaremos de coragem para vencer os obstáculos nesse meio de tempo, até que o sonho esteja completo. Pronto! Já não está tão fácil!
Mas quer saber... é isso que nos move rumo ao desconhecido, faz vibrar as "cordas" do destino e acendem as luzes para iluminar-mos nesse grande espetáculo que é a nossa vida! Ufa!
Grande Abraço! Rs...

Atena disse...

Mariangela:
Não precisa agradecer e seja bem vinda.
Vá fundo! Quanto mais se conhecer, mais fácil tudo fica. As grandes questões humanas são sempre as mesmas: de onde vim, quem sou eu, o que estou fazendo aqui, para onde vou? Não é?
Quando aumentamos exponencialmente nosso autoconhecimento, metade destas questões já fica respondida.
Apareça para contar de suas vitórias.
beijos

Atena disse...

Beth:
Mas é isso, amiga, se for para o progresso de nossa alma, tudo vale a pena. Lembra que o poeta já dizia isso? rsrs
beijos

Atena disse...

Cidadão:
Tava inspirado hoje, hem? rsrs
Pegou bem o mais importante, não é?
Realmente a vida é um grande espetáculo, vista de longe, né? rsrs Tô brincando.
Não, aqui no planetinha nada é fácil e não o é porque nós mesmos nos encarregamos de dificultar as coisas.
Esta semana que passou estive em contato com a burrocracia da CEF. Não entrei em surto porque meu ego é bem estruturado. A cada coisa nova que ouvia , mais meu queixo caía. Realmente a lei é: se podemos dificultar pra que facilitar?
Esses e outros entraves é que ficam atrapalhando o meio de campo da gente no caminho da ascensão. Aff!!!
abração

Cidadão Araçatuba disse...

Isso querida Atena, é porque você não lidou com o Fisco Estadual (SP) e o Federal (Receita), fico desconcertado quando tenho que "mexer" com esses caras!
Bom Final de Sermana!

Luciana disse...

Adorei o post Atena!!!

Aandei um pouco afastada. primeiro o computador deu defeito. Aí fiquei sempoder escrever até no meu blog. E depois por outras razões. Mas estou de volta!!!

Adorei o texto!!!! Para mim é facil ser espiritualizada. Nunca me interessei em ets. Eu até acho que eles existem. mas nenhum deles vai colocar a minha vida da forma que eu gostaria. Só eu vou. Então prefiro ler sobre mensagens que deem dicas para eu fazer isso, como o corre no pathwork. srsrs

Ahhh quando der de uma passada no meu blog de poesias. Eu mentive o nome ppelo fato do blog já ser conhecido. Mas agora não terá só poesia. Terá as aventuras de Joana também!!!

Beijos!!!

Eduardo Medeiros disse...

atena, veja como a linguagem nos trai ao falarmos do ABSOLTUO:

"...o Criador. O que é? Quem é? Não tenho a resposta, assim como ninguém a tem. O que tenho certeza é que não é um ser antropomorfizado..."

ao mesmo tempo que você diz que não tem resposta, você afirma o que ele não é...

a linguagem é limitada para falar da realidade última da existência, por isso, que não digo nada a respeito dela.

sei que as religiões caracterizaram essa realidade de muitas formas e na minha tradição religiosa, o cristianismo, essa realidade(deus)é de fato um ser pessoal ainda que diferente do nosso jeito de ser pessoa, mas em muitos livros da bíblia, deus foi mais ou menos antropormofizado mas a tendência na tradição hebraica foi deixar deus totalmente transcendente, apesar de ainda pessoal e imanente. (um paradoxo)

acredito que todas as imagens que as religiões fizeram de deus não diz quem deus é, lógico, pois nossa linguagem só pode se referir a ele por aproximação com o que conhecemos, daí, as antropormofizações.

vejo a espiritualidade como a tendência inata que nós temos para ir além do imanente, do ordinário e se lançar ao transcendente e extraordinário; de voltarmos ao todo e à completude; a religião apareceria como resultado dessa tendência inata.

no mais, sua abordagem faz sentido em muitos aspectos no meu modo de entender o tema.

valeu, abraços.

Atena disse...

Luciana querida:
Estava com saudades de seus comentários, eles ajudam bastante com seu feedback.
Esta semana que passou estive a maior parte do tempo acamada e continuo ainda uma boa parte do dia. Após ficar boa irei ver as novidades no seu blog.
beijos

Atena disse...

Eduzinho: Com 38 ou 39 de febre o tico e o teco não funcionam muito bem. rsrs
Peço-te para responder outra hora quando estiver me sentindo melhor.

DUVENDAS disse...

Encontrei seu bolg por acaso,gostaria de saber se voce é psicologa ou psquiatra,se tem alguma religião?

Atena disse...

Duvendas:
Sou psicóloga e não sigo nenhuma religião, pois acredito que, como todas elas foram inventadas pelos homens, acabam nos afastando da real espiritualidade.
Volte sempre.

DUVENDAS disse...

Gostaria de saber sua opnião a respeito do vegetarianismo e se voce é adepta dessa dieta,e se já leu alguma obra de Ramátis?

Atena disse...

Duvendas:
Considero o vegetarianismo uma excelente opção alimentar. Raramente como carne, não sinto necessidade dela, mas se chego em algum lugar onde só tem carne para comer, não irei ficar com fome. Considero todos os extremismos não saudáveis.
Não li as obras canalizadas por Ramatis porque prefiro ler o que ele tem a dizer atualmente (mensagens atualizadas)como Kut Humi.

Anônimo disse...

It’s remarkable to visit this site and reading the views of all friends concerning this article, while I am also zealous of getting know-how.

Atena disse...

I’m glad you enjoyed. Keep learning, you are allways welcome.
Greetings

Anônimo disse...

I all the time emailed this web site post page to all my contacts, for the reason that if like to read it after that my friends will too.

Atena disse...

Anônimo:
Thanks a lot for your support, your are very nice.
greetings

Anônimo disse...

pseudociência!

Atena disse...

Anônimo:
??????
Não entendi!!!!
rsrsrs